Comparação entre cateter com solução salina e heparina

Escrito por zachary kaplan | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Os cateteres com solução salina ou de heparina referem-se a um método de administração de medicação intravenosa. A finalidade desse tipo de tratamento é induzir uma resposta imediata, visto que esse é o caminho mais rápido para ministrar a medicação. Existem várias maneiras de fornecer um medicamento por via intravenosa: por injeção rápida (diretamente na veia), administração intermitente através de uma linha secundária ou continuamente misturado à solução intravenosa (IV) principal. A mais comum é através de um cateter de linha periférica, com solução salina ou de heparina.

Outras pessoas estão lendo

Finalidade

Há muitas razões para usar o método intravenoso de administração de medicamentos, como os cateteres com solução salina ou de heparina. Ambos são meios rápidos de ministrar a medicação, tornando-a disponível para o corpo instantaneamente. A administração intravenosa torna o controle e a manutenção dos níveis de medicamento consideravelmente mais fáceis. E, por fim, esse método também é útil para prevenir que a medicação seja destruída pelas enzimas digestivas, seja mal absorvida ou como alternativa para os casos em que a injeção intramuscular (no músculo) ou subcutânea (diretamente sob a pele) cause muita dor.

Descrição

Os cateteres com solução salina e de heparina são dispositivos IV periféricos, que são linhas curtas. Uma linha periférica representa uma agulha presa a um cateter e tubo flexíveis que é inserida na veia e deixada no local, caso um tratamento IV precise ser iniciado. Esses dispositivos são "travados" para impedir que o vazamento de fluido venoso. Cada trava pode ser convertida em uma escala IV em qualquer ponto.

Semelhanças entre os cateteres com solução salina e de heparina

Os dois dispositivos evitam igualmente a obstrução dos cateteres IV. Esse é um fator importante, pois para administrar corretamente o medicamento é necessário manter a veia aberta. Ambos previnem a flebite ou a inflamação do local e aumentam a quantidade de tempo em que o acesso IV pode permanecer na veia. Quando a inflamação é reduzida, o paciente fica confortável, o que é importante para a administração a longo prazo da dosagem terapêutica.

Considerações e riscos da heparina

Existem vários riscos relacionados aos cateteres com heparina. Como ela é um diluente do sangue, existem diversos efeitos colaterais associados, como trombocitopenia induzida (queda anormal das células sanguíneas necessárias para a coagulação), trombose (um coágulo de sangue coagulado) e hemorragia. Outra consideração são as interações medicamentosas negativas e a incompatibilidade da medicação com antibióticos ou outras drogas.

Cateteres com solução salina

Os cateteres com solução salina são a melhor escolha (se possível) por razões de custo e de controle de qualidade. O custo dessa opção, se comparado com a heparina, é consideravelmente menor, e quando os riscos associados à heparina são calculados, os de solução salina são a escolha mais segura. Como ambos têm a função idêntica de impedir obstruções, reduzir a inflamação e aumentar a duração, a solução salina também deve ser a primeira escolha. A heparina é um anticoagulante, ou seja, ela previne a coagulação em volta do cateter, fazendo com que o acesso para a veia permaneça desobstruído. No entanto, ela só é usada se o cateter for inserido profundamente no corpo, em um vaso grande ou quando ele tiver de permanecer no local por um longo período. A solução salina é comparável na prevenção da coagulação, se o sangue não for aspirado para dentro do cateter ou se a pressão for mantida pelo dispositivo. Nesse caso, o sangue não retorna para dentro do dispositivo e não coagula.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível