Comparação do papel das mulheres no judaísmo e cristianismo

Escrito por stephanie mitchell | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Comparação do papel das mulheres no judaísmo e cristianismo
Em ambas as tradições religiosas houve mudanças daquilo que está escrito na Bíblia (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Tendo em vista que o judaísmo moderno e o cristianismo evoluíram da mesma antiga tradição, não surpreende o fato de haver muitas semelhanças entre os papéis das mulheres em ambas as religiões. Mas as ênfases diferem, em cada religião: no judaísmo ela está no cumprimento das leis judaicas, enquanto no cristianismo está na proximidade com Jesus Cristo. As diferenças de papéis das mulheres no judaísmo e no cristianismo originam-se dessas prioridades distintas.

Outras pessoas estão lendo

Mulheres judias

No judaísmo tradicional , as mulheres são consideradas semelhantes aos homens, mas diferentes deles. Como tradicionalmente elas educavam os filhos, eram dispensadas de cumprir quaisquer obrigações com horários marcados, como orar de manhã; em teoria, essas mulheres devem se dedicar aos horários de seus filhos e não ao horários das obrigações. Também eram dispensadas de obrigações como ler a Torá e estudar a lei judaica, porque estas não eram atividades domésticas. Embora as mulheres fossem liberadas dessas observâncias, não são proibidas de praticá-las.

Em alguns ramos do judaísmo, as mulheres são proibidas de orar com os homens ou liderar serviços religiosos. Isto provém do receio de que os homens se distraiam com elas e não cumpram adequadamente suas obrigações. Como essas observâncias são obrigatórias para os homens e não para as mulheres, considera-se mais importante que eles rezem sem distração do que incluir mulheres nos serviços.

As mulheres são profundamente respeitadas no judaísmo. Em alguns ramos do judaísmo existe a teoria de que as mulheres, inerentemente, estão mais próximas de Deus que os homens e, portanto, são liberadas de algumas das obrigações mais espirituais.

A comunidade judaica vem discutindo se as mulheres podem ser separadas, mas equiparadas aos homens, conforme seriam pela tradição, ou se realmente serão iguais a eles somente quando tiverem os mesmos direitos e responsabilidades.

Comparação do papel das mulheres no judaísmo e cristianismo
As mulheres judias são tradicionalmente responsáveis pela educação dos filhos, sendo inclinadas ao lar (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Mulheres cristãs

A visão cristã tradicional das mulheres foi fortemente influenciada por Tertuliano, no século III, e por Agostinho. Tertuliano acreditava que todas as mulheres compartilhavam a culpa de Eva pela queda no Jardim do Éden e, portanto, tinham inclinação inata para o mal; essa visão continua a informar o catolicismo moderno. Agostinho acreditava que as mulheres foram criadas somente para fins de procriação. Uma ideia cristã tradicional é a de que, sendo Jesus um homem, as mulheres não podem estar tão próximas a Ele quanto o sexo masculino. No entanto, a própria Bíblia apoia a ideia de que homens e mulheres são iguais. O cristianismo tradicionalmente atribui um valor muito alto à castidade das mulheres e estas são mais apreciadas como a força e esteio de seus maridos. Muitos ramos ortodoxos do cristianismo acreditam que as esposas são subservientes aos seus maridos e, no cristianismo as mulheres foram tradicionalmente banidas do sacerdócio. No século XXI, isto está começando a mudar, e muitas igrejas modernas ordenam mulheres.

Comparação do papel das mulheres no judaísmo e cristianismo
A tradição cristã aprecia as mulheres espiritualizadas que cuidam bem de suas famílias (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Diferenças

Pela visão católica da história de Adão e Eva, em que esta cai primeiro e então seduz Adão em seu primeiro pecado, algumas tradições cristãs sustentam que as mulheres, de uma forma inerente, são mais pecadoras que os homens. Nunca houve no judaísmo uma tradição semelhante a esta. Contudo, muitos dos primeiros cristãos eram convertidos de religiões pagãs, que adoravam deusas, e levaram elementos desse sistema de crenças para a sua nova fé. Isto pode ser visto, hoje, na reverência católica à Virgem Maria, que não possui uma analogia no judaísmo. O catolicismo vê as mulheres ou como sedutoras ou como deusas virgens, e o resto da cristandade ecoa essas visões. O judaísmo simplesmente vê a mulher como a contraparte doméstica do homem, nem mais nem menos sagrada que ele.

Comparação do papel das mulheres no judaísmo e cristianismo
A visão católcia de Maria influenciou o papel das mulheres no cristianismo (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Semelhanças

Tanto no judaísmo, como no cristianismo, as mulheres eram tradicionalmente donas de casa e também tradicionalmente não se permitia que liderassem serviços religiosos ou tivessem posições de liderança espiritual. Essas proibições têm sido questionadas recentemente em cada religião, e algumas denominações foram revogadas inteiramente. Ambas as tradições religiosas também temem o poder das mulheres sobre os homens, seja como distração ou tentação, mas esses receios provêm de líderes religiosos e não da Bíblia. Ambas as religiões tendem a idealizar as mulheres em seus papéis de esposas e mães, e ambas consideram como virtuosas aquelas que cumprem bem esses papéis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível