Como se comunicar efetivamente com pacientes de hospitais

Escrito por maryann depietro | Traduzido por gabriela drumond
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como se comunicar efetivamente com pacientes de hospitais
Aprenda a conversar com seus pacientes (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

A comunicação é uma das habilidades mais importantes que um profissional de saúde pode ter. Os médicos, enfermeiros, técnicos e muitos outros tipos de trabalhadores da área de saúde podem precisar se comunicar com os pacientes em algum momento. Uma comunicação eficaz ajuda os pacientes a responder perguntas de forma adequada, o que pode ajudar com um diagnóstico. Ela também ajuda o paciente a compreender sua condição médica. A falta de eficácia na comunicação pode levar a um mal entendido e à não adesão ao tratamento recomendado.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Identifique quaisquer barreiras à comunicação eficaz. Por exemplo, determine se existem barreiras linguísticas quando você falar com o paciente. Muitas unidades de saúde podem providenciar um intérprete. Determine se o paciente tem uma condição médica, tal como demência, que pode interferir na comunicação. A presença de um membro da família enquanto você fala com um paciente com demência pode ajudar. A identificação das barreiras permite que você desenvolva maneiras de superá-las.

  2. 2

    Fale da forma que um paciente possa entender, os pacientes distintos podem ter níveis diferentes de compreensão. Isso não significa que você tenha que falar de forma infantilizada com um paciente. No entanto, um paciente idoso e com dificuldades de audição pode precisar que você fale mais devagar. Além disso, um paciente que está lidando com um diagnóstico recente pode sentir-se oprimido com todas as informações. Nesta situação é melhor ser claro e conciso, sem usar terminologia médica complicada.

  3. 3

    Escute as perguntas de um paciente e responda-as, a comunicação é uma via de mão dupla. Embora você possa ter informações que deseja transmitir, a escuta é parte do trabalho. Gaste o tempo necessário para ouvir seus pacientes e evite interrompê-los. Apressar uma conversa pode impedir que você realmente ouça o que o paciente tem a dizer.

  4. 4

    Atente-se à comunicação não-verbal. Procure por sinais de que seu paciente está entendendo o que você está dizendo. Preste atenção nas expressões faciais. Se um paciente parecer confuso, pergunte se ele tem dúvidas ou se entende o que você está dizendo.

  5. 5

    Tenha compaixão. Pacientes em um hospital não estão somente doentes, mas podem estar com medo, deprimidos e sentindo-se vulneráveis. Tenha em mente que um paciente é mais do que uma doença. Faça contato visual, o que pode ajudar um paciente a sentir que você está interessado na conversa. Sempre responda às perguntas de forma honesta e seja respeitoso.

Dicas & Advertências

  • Considere escrever informações e instruções complicadas. A informação médica pode ser complexa e ter informações escritas como referência pode ajudar um paciente a recordar o que foi discutido.
  • Mantenha as diferenças culturais em mente. Nem todas as culturas acreditam em todos os tipos de cuidados médicos. Respeite as diferenças e aprenda com o paciente o que ele ou ela considera aceitável.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível