As consequências do namoro entre colegas de trabalho

Escrito por j.l grayson-avery | Traduzido por paula belchior
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As consequências do namoro entre colegas de trabalho
Envolver-se com um colega de trabalho pode ter consequências negativas (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

As estatísticas mostram que as pessoas passam cerca de um terço de suas vidas no trabalho, diz o Dr. David G Javitch para um artigo do site Entrepreneur. Passar uma grande quantidade de tempo com uma pessoa poderia levar ao florescimento de um romantismo em sua relação de trabalho. Algumas empresas reprovam as relações interpessoais entre os membros da equipe, por isso é importante verificar as regras antes de começar a envolver-se com um colega de trabalho. Embora os aspectos positivos de namorar um colega de trabalho possam ser óbvios, é importante também considerar as consequências potenciais.

Outras pessoas estão lendo

Fofoca

A insensibilidade aos comentários alheios é aconselhável durante o envolvimento com um colega de trabalho, já que o seu relacionamento será uma provável causa de muita fofoca. A fofoca geralmente é inofensiva, se tratada adequadamente. Seus colegas de trabalho não são suscetíveis de serem afetados por seu relacionamento além de querer saber os detalhes. No entanto, seu chefe não apreciará o fato de que a fofoca se tornou um impedimento para as pessoas trabalharem. Pode haver também a questão de quanto você está focado em seu próprio trabalho, se tem tempo para iniciar um relacionamento com um colega. Isso pode resultar no acompanhamento de seu trabalho de perto para garantir que você esteja cumprindo as normas.

Discussões

Cada casal tem suas dificuldades e as discussões fazem parte de um relacionamento. Quando você está namorando um colega de trabalho, essas discussões podem segui-lo para lá. É difícil manter-se profissional com alguém com quem você teve uma briga durante o café da manhã. Trazer um problema pessoal para o local de trabalho pode criar um ambiente desconfortável para você e para os outros funcionários. O pior cenário é ter a sua discussão continuada no local de trabalho, o que poderia fazê-lo perder toda a credibilidade. Isso funciona para os dois lados, e quaisquer desacordos que vocês tenham no trabalho são suscetíveis de vir para casa com você.

O chefe

Enquanto alguns empregadores podem ter regras frouxas sobre o namoro entre colegas, geralmente existem regras rígidas destinadas a evitar o relacionamento entre um supervisor e um subordinado, diz o Dr. Javitch. Envolver-se com o chefe tem riscos, bem como o potencial de acabar perdendo o seu emprego. Se você receber uma promoção, reconhecimento especial ou um bônus, outros funcionários podem acreditar que é devido ao favoritismo em vez de seu trabalho duro. Outros podem deixá-lo fora de conversas em grupo com medo que você as leve para o seu parceiro. Se você é o chefe, namorar alguém que você supervisiona pode fazê-lo perder alguma credibilidade. Também pode ser que você tenha a sua autoridade e profissionalismo questionados por outros membros da equipe.

Término

Terminar um relacionamento é difícil o suficiente sem ter de ver seu ex todos os dias no trabalho. Se o seu relacionamento com um colega de trabalho termina, então isso é algo que você tem que aceitar. Uma má separação pode ter um impacto negativo sobre o seu ambiente de trabalho. Os colegas podem se sentir tensos entre vocês dois, preocupados que ao falar com qualquer um dos dois o outro se sinta perturbado, e podem até mesmo tomar partido. Há uma boa possibilidade de que detalhes pessoais sobre si mesmo e seu relacionamento tornem-se de conhecimento público. Ter sua vida pessoal discutida durante o almoço é constrangedor, especialmente se você estiver em uma posição de poder. Se as relações entre o seu ex e você continuarem azedas, há uma chance que um ou ambos possam ser convidados a se mudar ou até mesmo deixar o seu trabalho.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível