Curas para a Esclerose Múltipla

Escrito por yvette davis | Traduzido por debora joi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

De acordo com a "National Multiple Sclerosis Society" ("Sociedade Nacional de Esclerose Múltipla", em português), não há cura para a esclerose múltipla (EM). A medicina alopática, utilizada pela medicina difundida no Ocidente, centra-se no controle dos sintomas, no tratamento do reaparecimento da doença e na tentativa de modificar o curso da doença.

Embora este tipo de tratamento seja eficaz para alguns, a medicina alternativa oferece tratamentos que podem parar a progressão e, possivelmente, reverter alguns sintomas. Os tratamentos alternativos geralmente não têm apoio dos médicos alopatas, e, como as drogas CRAB (Copaxone, Rebif, Avonex e Betaseron), eles não funcionam para todas as pessoas com EM.

Outras pessoas estão lendo

Mudanças na dieta

A atenção à dieta parece ser um dos fatores mais importantes na utilização de alternativas para tratar a EM. Pessoas com esclerose múltipla têm mostrado sensibilidade a muitos alimentos, como aqueles com glúten, legumes e aditivos químicos.

Existem vários alimentos bem conhecidos e comumente utilizados por pacientes com esclerose múltipla que acreditam na medicina alternativa. A melhor opção de dieta, desenvolvida pelo Dr. Ashton F. Embry, é a mais popular, seguida por sua versão vegetariana. Outras pessoas têm sido curadas com uma dieta vegan e outras têm encontrado a cura em uma dieta de alimentos crus.

Testes para sensibilidade a alimentos

Pessoas com esclerose múltipla tendem a ter várias sensibilidades alimentares. Para obter o máximo benefício de qualquer tratamento para EM, é importante fazer um teste para alergias alimentares. O dr. Elson Haas, autor de "Manter-se saudável com nutrição", sugere a utilização do método de desafio alimentar. Isto envolve a abstenção de todos os alimentos potencialmente alergênicos por um período de tempo. Teste um alimento de cada vez e observe suas reações com atenção. Deixe um tempo de 24 a 36 horas entre os desafios alimentares, pois algumas pessoas podem ter reações tardias.

Baixa dose de Naltrexona

A naltrexona de baixa dose (ou NBD) é reconhecida mundialmente como um medicamento que para a progressão de doenças autoimunes e pode reverter os sintomas de esclerose múltipla em alguns casos; no entanto, ainda há muita controvérsia em relação a ele. O dr. Bihari, médico que incluiu a NBD no protocolo de tratamento da EM, diz aos pacientes que, se eles tiverem sorte, eles podem esperar uma reversão dos sintomas dos últimos três meses. NBD é usada para todas as formas de EM, e parece ser eficaz mesmo em casos de EMs progressivas primária e secundária.

A NBD pode ser obtida em farmácias de manipulação e deve ser ingerida uma vez por dia, antes de dormir. No site da NBD, o dr. David Gluck diz: "A naltrexona de baixa dose (ou NBD) pode ser a descoberta terapêutica mais importante em mais de cinquenta anos. Ela fornece um método novo, seguro e barato de tratamento, mobilizando as defesas naturais do próprio sistema imunológico."

Metais pesados e eliminação de toxinas

Qualquer pessoa diante de uma doença autoimune pode considerar a inserção em um programa de remoção de metais pesados e toxinas. As toxinas ambientais e os metais pesados acumulados ​​podem ser fatores que contribuem para a EM e para outras doenças auto-imunes. Há muitos bons protocolos de desintoxicação disponíveis, use o que combina com você.

Muitas pessoas têm obtido sucesso combinando ervas de desintoxicação, como dente de leão, marshmallow, gengibre e alho, com um programa que alterna jejum e ingestão de alimentos vegetais integrais orgânicos por um tempo. Inclua uma colher de chá de casca de psyllium em um copo de água todos os dias. O psyllium se liga às toxinas no intestino e torna rápida a remoção de conteúdos intestinais. Certifique-se de beber bastante água; beba pelo menos 1/30 (um trinta avos) do seu peso em litros. (Exemplo: se você pesa 68 quilos, você deve beber 2,2 litros de água pura por dia).

Exercícios

O exercício diário ajuda a manter o sistema neurológico ativo e saudável. O exercício também aumenta a massa muscular, ajudando a proteger contra a perda de músculo. Pessoas com EM devem procurar um programa diário de exercícios que trabalhem os principais grupos musculares, que aumentem massa muscular e que tenham um componente cardíaco, mas não deixem a pessoa cansada ou superaquecida.

Atitude e meditação

A ligação entre mente e corpo é forte. Exercite sua mente e crie um ambiente de cura no corpo usando a meditação diária, a afirmação positiva e a manutenção de uma visão positiva da vida. Concentre-se nas coisas que você pode fazer e desafie-se a realizar mais do que você pensa que pode, sem se cansar ou ficar superaquecido.

Considerações quanto ao estilo de vida

Conforme seu dia passa, evite a exaustão, deixando tempo para descansar e relaxar. Evite tornar-se superaquecido, o que pode agravar os sintomas.

Leia os rótulos dos alimentos e aprenda a reconhecer os alimentos ou aditivos alimentares que pioram os sintomas.

O estresse pode provocar uma recaída, por isso é importante controlar o estresse de maneira construtiva. Permita-se dormir bastante.

Tire um tempo para se divertir. Relaxamento mental é tão importante quanto o relaxamento físico.

E, finalmente, procure outras pessoas com EM que estão em busca de mais do que apenas o controle dos sintomas. Há esperança lá fora. Embora nenhuma "cura" tenha sido encontrada, milhares de portadores de EM estão vivendo uma vida plena e saudável, com apenas alguns sintomas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível