O que é derrame ocular?

Escrito por isobel washington | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O derrame ocular pode ser uma experiência aterradora, pois aparentemente ocorre subitamente, sem aviso, e os resultados podem ser visualmente devastadores. O derrame ocular afeta o nervo óptico, que é crucial para o olho e suas funções, contendo mais de 1,2 milhão de fibras nervosas, segundo os Drs. Richard e Laura Windsor da instituição americana The Low Vision Centers of Indiana.

Outras pessoas estão lendo

Significância

Derrames oculares, ou neuropatia óptica isquêmica anterior (NOIA), resulta em vários graus de perda visual e, em casos extremos, perda total da visão. Os derrames oculares ocorrem com pouco ou nenhum aviso em um olho, e depois, com o tempo, progride para o outro olho.

Como ocorre o derrame ocular

Quando ocorre um bloqueio (chamado de oclusão) nos vasos sanguíneos supridores da frente do nervo óptico, ocorre o derrame ocular, uma vez que é interrompido o suprimento de nutrientes e oxigênio. Sem nutrientes e oxigênio, o tecido nervoso é danificado e se perde, resultando em perda visual.

Causas

Além de trauma cefálico ou ocular, muitas causas estão associadas a NOIA: glaucoma, arterite de células gigantes, lúpus, doença de Buerger, alergias, vasculite pós-viral, pós-imunização, tabagismo, elevação da pressão sanguínea, sífilis, hipertensão, enxaquecas, diabetes, aterosclerose, doença oclusiva carotídea, anemia falciforme e hipotensão aguda.

Sintomas

A súbita perda da visão (sujeita à piora) é o principal sintoma, e ocorre em graus variáveis. Para 90% dos acometidos segundo o artigo "Optic Neuropathy Anterior Ischemic" (Neuropatia Óptica Isquêmica Anterior), no site site eMedicine, a perda visual é indolor e notada ao despertar.

Tipos

Os dois tipos de NOIA são: arterítico e não arterítico, sendo este último a forma mais comum que produz melhor resultado visual. Os sintomas de NOIA arterítica são mais graves, e a causa tipicamente é a arterite de células gigantes, uma doença fatal.

Tratamento

O Dr. Richard e a Dra. Laura Windsor informam que as opções para tratamento direto do nervo óptico são limitadas. Diminuir a pressão intraocular para atenuar a dor e proteger o nervo óptico são os passos comuns.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível