×
Loading ...

Descrições de funções em uma tripulação de iate

Atualizado em 23 março, 2017

O chamado do oceano é respondido com frequência por aqueles que apreciam sua beleza e a aventura que ele proporciona. Muitos esperam ver o mundo trabalhando embarcados ou navegando um barco a motor. Outros passam suas vidas no mar em barcos de pesca, comerciais ou recreativos. Algumas pessoas só querem subir no barco e zarpar, e farão isso voluntariamente.

Nem todos os tripulantes são pagos, o que depende da posição, do tamanho do barco, seu objetivo, o dono, itinerários e orçamento É, contudo, possível trabalhar em iates e ganhar a vida, já que há muitas oportunidades e posições disponíveis no mundo todo. A primeira coisa a decidir é se você quer trabalhar em barcos a vela ou motorizados. Cada um tem requisitos diferentes e são mundos muito diferentes.

Tripulações marítimas devem ser capazes de gerenciar várias tarefas (Yacht image by Claude Wangen from Fotolia.com)

Embarcações em geral

Iates podem ser privados, corporativos ou comerciais. Os tamanhos variam consideravelmente, o que determina quantos tripulantes são necessários. Um iate de 20 metros pode precisar de 6 tripulantes, enquanto um de 60 metros pode precisar de 20. Iates de corrida podem empregar navegadores profissionais e cada tripulante terá um trabalho específico (no moinho, na popa ou na proa). Os superiates podem empregar grandes tripulações em revesamento e ter times em vários lugares, como na Europa e América do Sul, além de um grupo menor fixo, que recrutarão os serviços de tripulantes adicionais em portos diferentes. O apoio em terra pode empregar várias pessoas, desde secretárias até coordenadores de viagens, estivadores, veleiros e fornecedores. Cada barco precisa de um capitão profissional e pessoas treinadas para manobrar com segurança o barco do ponto A para o ponto B, além de terem que entreter ou interagir com frequência com donos e convidados.

Loading...
Iates maiores requerem uma tripulação bem treinada para manobrar no mar, parar o barco e ancorar (yacht image by pgm from Fotolia.com)

Capitão

Capitães de embarcações comerciais devem ter uma licença da Guarda Costeira para o peso do barco que opera. Capitães de iates têm que ter uma licença para 100 toneladas ou licenças costeiras maiores. Um requisito chave de seu treinamento é o conhecimento das Regras de Navegação (internas e internacionais).

Em muitos países, o equivalente deve ser feito antes de o capitão aceitar quaisquer viajantes pagos. O capitão de um barco à vela ou a motor está no comando de tudo e é responsável pela segurança de todos os passageiros, tripulantes e do próprio barco em todas as condições de tempo. Capitães a bordo de embarcações devem ser especialistas em vários detalhes necessários para manobrar a vela. Em qualquer tipo de embarcação, os salários anuais variam de R$ 70 mil a R$ 350 mil, aproximadamente.

Iates maiores frequentemente têm capitão, chef, mordomo e vários marinheiros (yacht club image by choucashoot from Fotolia.com)

Subcapitães, navegador e engenheiros

Às vezes o capitão trabalha também como navegador, mas em barcos maiores, esse trabalho é feito por alguém diferente. O navegador trabalha próximo ao capitão para planejar os detalhes da viagem pela água, com a especialização em meteorologia como fator chave de qualificação. Navegadores selecionam e estudam mapas de navegação, escolhem e montam percursos, pegam dados de relatórios do tempo e instrumentos de navegação, ficam atentos ao barômetro e alertam o capitão de quaisquer preocupações. Seu trabalho pode incluir comunicações a rádio, manter relatórios e leitura de radares. São responsáveis também por sempre saber a localização precisa da embarcação.

O subcapitão é o apoio mais próximo do capitão e dissemina as ordens para a tripulação e supervisiona atividades a bordo, garantindo que tudo funcione de forma apropriada. O subcapitão pode executar várias tarefas e supervisionar o barco quando o capitão estiver em terra ou indisposto. Os engenheiros cuidam dos motores e do maquinário do convés, além de todos os equipamentos elétricos, sanitários e de refrigeração do barco. Salários deste grupo variam de R$ 70 mil a R$ 250 mil por ano, aproximadamente.

O manejo de cordas, a parada em docas e ancoragem são habilidades necessárias para marinheiros (sailboat tack image by Xavier MARCHANT from Fotolia.com)

Timoneiros e marinheiros

Capitães nem sempre conduzem os navios, então timoneiros são contratados. Caso contrário, vários tripulantes revesarão no timão ou manche. O timoneiro guiará o barco - o que não é tão fácil quanto parece - e normalmente terá outras funções, como ajudar com o carregamento, com a segurança do navio ou o ajuste de velas.

Marinheiros são os trabalhadores vitais em qualquer barco. Eles mantêm tudo funcionando de maneira suave fazendo o trabalho braçal. Muitas tarefas os ocupam em todos os horários do dia - seja lidar com as velas ou cordas, manter o convés limpo, seguir ordens, içar ou baixar âncora, abrir ou fechar as velas, subir no mastros, polir a teca e o cromo e interagir com convidados. Alguns tripulantes também deverão sair do barco e operar os botes para levar os convidados à costa para viagens de pesca ou outras excursões. Braços leais são difíceis de encontrar. O pagamento para marinheiros e timoneiros pode variar entre, aproximadamente, R$ 50 mil e R$ 120 mil anualmente.

Capitães e tripulações em iates devem ser capazes de manejar a vela para todas as condições de vento (Elegant Classic Sailing Yachts image by Sean Wallace-Jones from Fotolia.com)

Chef, comissário, mordomo, apoio em terra

Grandes iates corporativos e privados podem ter um chef pessoal e às vezes um assistente. O chef planeja e prepara todas as refeições para quem está a bordo. Comissários compram os itens, suprimetos e estoques do barco. Mordomos cuidam das necessidades pessoais dos convidados, às vezes servindo refeições e, em outros momentos, ajudando com tarefas mais básicas. O apoio em terra pode consistir de várias pessoas que mantêm as operações da costa. Suas tarefas incluem registros, alertas de tempo, preparação de documentos e envio de mensagens, coordenação de chegada e partida de passageiros, comunicação por satélite, envio de e-mails e outros negócios. Os rendimentos deste grupo variam tremendamente a depender da posição, habilidade e experiência.

Tripular qualquer embarcação é uma forma de explorar o mundo (yachts image by Albo from Fotolia.com)

Todos

Todos os tripulantes devem trabalhar em uníssono para manter o barco e os passageiros seguros, especialmente permanecendo longe de pedras e proporcionando uma experiência agradável. Quem busca trabalho nos oceanos terá várias memórias e será recompensado por um trabalho duro mas satisfatório.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...