Mais
×

Por que devemos incentivar nossos filhos a tocar instrumentos musicais?

A competição não para de crescer na nossa cultura, assim, é preciso ter talentos cada vez mais notáveis para se destacar. Nesse contexto, porém, nada pode ser mais valioso do que desenvolver uma habilidade que melhora todas as outras e até a própria capacidade de aprender. Este é exatamente o caso da capacidade de tocar instrumentos musicais. Sobretudo nas crianças, ela pode aumentar a inteligência, desenvolver a memória, melhorar a capacidade de organização e promover o equilíbrio emocional. Assim, incentivar os pequenos a aprender um instrumento é certamente uma das melhores coisas que os pais podem fazer pelo futuro de seus filhos.

Aprender a tocar um instrumento musical é extremamente benéfico para as crianças (hjalmeida/iStock/Getty Images)

Melhora da inteligência

Uma série de estudos tem demonstrando que crianças que sabem tocar instrumentos musicais têm, de modo geral, QI mais alto, melhor capacidade de aprendizado e melhor desempenho que os colegas. Provavelmente, isso ocorre devido ao desenvolvimento de diversas habilidades específicas incentivadas pelo aprendizado do instrumento. Por exemplo, o aprendizado dos tons desenvolve a memória, enquanto a contagem de ritmos e notas exercita a capacidade matemática. Já a necessidade de atenção a pequenos detalhes desenvolve a capacidade de concentração.

Além disso, de acordo com um estudo publicado no periódico norte-americano Psychology of Music, "crianças que passam alguns anos aprendendo a tocar um instrumento musical, com complexidade rítmica, tonal e prática crescente, exibem desempenho superior em tarefas de interpretação de texto em comparação àquelas que não passaram por isso."

Melhora da coordenação motora

Para tocar qualquer instrumento é indispensável o desenvolvimento de uma grande coordenação entre os olhos, que precisam ler a partitura, e as mãos, que tocam o instrumento. Pode ser necessário ainda, dependendo do instrumento, realizar vários movimentos simultaneamente e controlar a respiração. À medida que esses atos se tornam habituais, as áreas do cérebro responsáveis pela coordenação são obrigadas a se expandir, o que resulta numa melhora geral dessa habilidade. Esse efeito é particularmente benéfico para o cérebro infantil, pois ele ainda está em formação.

Benefícios emocionais

À medida que progride no aprendizado, a criança se torna capaz de tocar o que desejar e como desejar. Assim, o instrumento se transforma em um meio poderoso para a expressão de suas emoções. O progresso também gera na criança confiança em suas próprias habilidades e satisfação por ser capaz de realizar algo difícil. Além disso, a prática de um instrumento é poderosamente relaxante.

Aprendizado de disciplina e perseverança

Aprender a tocar um instrumento musical requer esforço crescente durante um longo período de tempo. Assim, no percurso, a criança aprende a se disciplinar para prosseguir no aprendizado mesmo nos momentos de dificuldade e descobre, com a recompensa final, que o esforço e a perseverança valem a pena.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article