Dicas para crianças que babam e gaguejam

Escrito por alison merfeld | Traduzido por rayssa amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dicas para crianças que babam e gaguejam
Dicas para crianças que babam e gaguejam (Jack Hollingsworth/Digital Vision/Getty Images)

Babar é comum entre bebês que ainda não conseguiram aprender a engolir o excesso de saliva ou líquido. Isso também é comum quando os dentes molares estão começando a nascer (veja nas referências 2 e 3). A gagueira pode ocorrer em crianças que estão aprendendo a falar frases ou que ainda não desenvolveram o processo de desacelerar suas palavras e falar livremente (veja na referência 1). Paciência, reforço positivo, falar e ouvir são importantes ao tentar ajudar uma criança que está babando ou gaguejando (veja as referências 1, 2 e 3).

Outras pessoas estão lendo

Baba

O reforço positivo é fundamental para uma criança superar a salivação excessiva. Apontar que o queixo da criança está molhado, dizendo coisas como "Olha, o seu queixo está molhado, vamos limpá-lo", e então secá-lo, servirá como um lembrete mental que fará a criança consciente da diferença entre o molhado e o seco. Deixe-a limpar o próprio queixo, reforçando-a positivamente como "Você fez um ótimo trabalho, não se sente melhor?" (veja a referência 3).

Muitas vezes, o excesso de saliva escapa da boca de uma criança porque ela ainda não aprendeu a engolir completamente. Para ajudá-la a aprender, ao tomar água, coloque os dedos da criança na garganta. Engula devagar, deixando que ela sinta esse movimento. Da próxima vez, inverta os papéis e deixe a criança beber um gole de água e coloque os seus dedos para observar a criança a engolir. O website parenting.com recomenda dar a criança vários goles de água durante o dia para que aprenda a engolir completamente (vejas as referências 2 e 3).

Exercícios musculares são fundamentais. Soprar bolhas, segurar um palito de picolé entre os dentes, assobiar, soprar pedaços de papéis, ou um apito, são tipos de exercícios que fortalecem os músculos ao redor da mandíbula, do queixo e da boca. Esse processo pode demorar até um mês até que seja possível ver melhoria, ou talvez mais (veja a referência 3).

Gagueira

Dar para uma criança bastante atenção e companhia durante o dia é uma forma importante de ajudá-la com a gagueira. O site shutteringhelp.org recomenda falar com a criança em uma vez lenta e calma, usando pausas frequentes. Com isso, a criança aprenderá a controlar o velocidade das palavras e relaxar enquanto fala. É importante que os membros da família se revezem ao ouvir ou falar uns com os outros. Quando há menos interrupções, a criança ganhará mais confiança e se sentirá melhor falando, ao invés de falar rápido demais. Deixe que a criança saiba que está sendo ouvido. Ao invés de fazer muitas perguntas, comentar sobre os tipos de coisas que a criança está compartilhando a relaxará e o pai ou o responsável notará que a criança está falando mais livremente.

O reforço positivo é extremamente importante quando o assunto é gagueira. A crítica, provocação, a risada ou a zombaria por causa da gagueira podem ser traumáticos e a impedirá de falar, por medo do resultado. Falar, escutar e aceitar é vital para a melhoria (veja a referência 1).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível