Dieta da serpente-tigre

Escrito por nicole papagiorgio | Traduzido por rodrigo castilhos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dieta da serpente-tigre
Dieta da serpente-tigre (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A serpente-tigre é uma pequena cobra peçonhenta encontrada no oeste da Austrália. Também pode ser chamada de cobra-tigre-negra, uma vez que existem outras espécies de cobras-tigre que são encontradas no sul da Austrália e na Tasmânia. Sua dieta depende do local onde é mais comumente encontrada, já que tendem a viver onde há maior concentração de presas, pois essas serpentes são estritamente carnívoras e não comem nenhum tipo de vegetação ou inseto.

Outras pessoas estão lendo

Dieta na natureza

No meio selvagem, a serpente-tigre costuma comer presas de pequeno porte, pequenas o suficiente para serem engolidas. Essas presas podem incluir ratos e outros roedores pequenos, bem como sapos, lagartos e passarinhos. As serpentes-tigre jovens preferem habitar brejos e banhados para caçar sapos, por serem presas mais lentas, enquanto os animais adultos preferem predar roedores, lagartos e aves, por terem habilidades de caça mais desenvolvidas.

Dieta em cativeiro

Em cativeiro, a dieta da serpente-tigre é igual à de qualquer outra cobra de cativeiro; elas podem comer ratos ou camundongos vivos ou descongelados. Criadores de serpentes podem alimentar suas cobras em cativeiro com aves, lagartos pequenos ou pedaços de carne, como frango.

Método de caça

Serpentes-tigre são boas escaladoras e são conhecidas por escalar árvores para alcançar ninhos de pássaros e comer os filhotes, tendo sido observado penas de aves em suas fezes. Elas também são conhecidas por invadirem tocas onde vivem roedores para caçá-los.

Uso do veneno

As serpentes-tigre estão entre as 10 cobras mais venenosas do mundo. Seu veneno não é usado somente para sua autodefesa, como também para incapacitar e engolir suas presas com maior facilidade.

Cuidados

A serpente-tigre tem uma picada venenosa que é fatal em 60% dos casos não tratados. Deve-se tomar certos cuidados ao alimentá-la em cativeiro, pois, devido à sua dieta variada e apetite voraz, pode dar botes agressivos para apanhar a presa após sentir seu cheiro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível