Diferenças no aprendizado de uma segunda língua por adultos e crianças

Escrito por jamie malone Google | Traduzido por diego morais
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças no aprendizado de uma segunda língua por adultos e crianças
Tanto adultos quanto crianças podem aprender uma segunda língua (father with child. autumn image by Pavel Losevsky from Fotolia.com)

Ser capaz de falar uma segunda língua é uma habilidade importante para todas as pessoas, sejam elas mais novas ou mais velhas. Por muito tempo acreditou-se que as crianças são melhores para aprender uma segunda língua. Na verdade, não é que a criança aprenda melhor que os adultos, mas sim que eles (adultos e crianças) aprendem de formas diferentes. Compreender essas diferenças e ajustá-las ao processo de aprendizagem fará com que todas as pessoas, sem importar a idade, possam adquirir uma segunda língua.

Outras pessoas estão lendo

Diferenças no processo

Existem diferenças distintas na forma como o cérebro dos adultos processam uma língua estrangeira quando comparados ao de uma criança. O doutor Paul Thompson da UCLA usou o recurso tecnológico de ressonância magnética para constatar quais partes dos cérebros dos adultos e das crianças são usados quando estão aprendendo uma segunda língua. O que foi descoberto é que as crianças usam uma parte do cérebro chamada de "área motora profunda". Esta área cerebral é responsável por processos que não são conscientemente pensados, como escovar os dentes ou se vestir. Para as crianças, o processo de aprendizagem de uma segunda língua é natural. Já os adultos processam a língua em uma parte mais ativa do cérebro, o que significa que eles pensam conscientemente sobre a língua ao invés de processá-la intuitivamente (Veja a primeira referência).

Diferenças de proficiência

Uma razão pela qual as crianças parecem adquirir uma segunda língua mais rápido do que os adultos se deve ao fato aos diferentes modelos de proficiência entre eles. As crianças têm um vocabulário menor e é mais fácil aprender o suficiente para comunicarem suas necessidades em uma segunda língua. Já os adultos tem um vocabulário muito mais amplo e tanto pensam quanto se comunicam de formas mais complexas do que as crianças. Isso quer dizer que eles precisam de mais tempo para adquirirem a habilidade de se comunicar efetivamente em uma língua estrangeira. Embora pareça que as crianças aprendam uma língua mais rápido do que os adultos, o que acontece na verdade é que ambos têm a mesma vantagem (Veja a segunda referência).

Pronúncia

Uma outra razão pela qual o mito de que as crianças aprendem mais rápido do que os adultos persiste devido ao fato de que as crianças têm habilidade de se adaptar à pronúncia correta da língua. É verdade que quanto mais cedo uma criança começa a aprender uma segunda língua, melhor será sua pronúncia. Os adultos têm mais dificuldades de adaptação à pronúncia de uma língua estrangeira e por isso parecem que são menos competentes do que as crianças quem têm a capacidade de falar uma segunda língua com o sotaque/pronúncia correta.

Envelhecimento e habilidade de aprendizado

Um outro equívoco comum é que as pessoas à medida que envelhecem, suas habilidades de aprenderem coisas novas diminuem. Na realidade, as pessoas não perdem sua capacidade de aprendizagem com a idade. O único desfaio que os aprendizes mais velhos têm em aprender uma segunda língua é o enfraquecimento da capacidade visual e auditiva. A perda auditiva, em especial, pode afetar a habilidade de aprender uma língua em uma sala de aula tradicional. Mas, uma pessoa mais velha e saudável tem perfeitas condições de aprender uma segunda língua (Veja referência 3).

Métodos de aprendizagem

Visto que crianças e adultos aprendem de formas diferentes e usam partes distintas do cérebro para processar uma língua, as formas como eles são ensinados uma segunda língua também devem ser diferentes. Expor uma criança ao contato com a língua estrangeira tanto em casa quanto na escola é essencial para seu aprendizado. Cantar canções, ler livros e repetir palavras estrangerias são ferramentas muito úteis para ajudar a criança aprender essa nova língua. Os estudantes mais velhos, especialmente aqueles com problemas de visão ou audição, podem apresentar dificuldades para aprender em um ambiente tradicional. Trabalhar com um grupo cujo foco seja mais na compreensão do que na pronúncia perfeita de uma segunda língua, e integrar novos conceitos em estruturas cognitivas pré-existentes nesses adultos, irá ajudá-los a aprender a nova língua com sucesso.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível