Diferenças nutricionais entre salmão enlatado, fresco e congelado

Escrito por danielle delee | Traduzido por j. calabró
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças nutricionais entre salmão enlatado, fresco e congelado
Experimente o salmão em tortas, filé ou defumado com cream cheese (salmon with lemon and dill image by ewa kubicka from Fotolia.com)

O salmão, enlatado, fresco ou congelado é uma boa fonte de nutrientes importantes, como os ácidos graxos ômega-3 e vitaminas. Ele pode ser parte importante de uma dieta saudável, no entanto, você deve seguir as orientações de consumo divulgadas pela Agência de Proteção Ambiental, órgão americano similar à ANVISA, para evitar a ingestão de muitos contaminantes, tais como bifenilos policlorados, que podem ser encontrados no salmão de viveiro.

Outras pessoas estão lendo

Ácidos graxos ômega-3

O peixe é uma fonte importante de ácidos graxos ômega-3, que melhoram a função da memória e ajudam a prevenir alguns problemas de saúde, tais como doenças cardíacas e câncer. O salmão é rico nestes ácidos, mas o salmão enlatado contém mais por porção do que os outros tipos. O processo de enlatamento remove a água do peixe, concentrando os ácidos graxos. De acordo com o Departamento de Nutrição e Infecção da Escola Tufts de Medicina, uma porção de 100 g de salmão enlatado contém cerca de 2,2 g de ácidos graxos ômega-3, enquanto a mesma porção de salmão fresco ou congelado contém cerca de 1,7 grama. No entanto, esses ácidos se degradam rapidamente no salmão congelado, de modo que o peixe congelado por um longo período de tempo terá menor teor de ômega-3 que o peixe fresco.

Vitaminas

O salmão contém níveis mais elevados de vitamina C do que laranjas e limões. O salmão fresco e o congelado têm níveis equivalentes. O processo de enlatamento destrói parte deste nutriente, no entanto, a maior parte da vitamina C que é perdida da carne de salmão permanece no líquido. Você pode recuperar a maior parte da vitamina C utilizando o líquido em suas receitas, ao invés de drená-lo. Depois do enlatamento, os níveis de vitamina C permanecem estáveis ao longo da validade do salmão.

Cálcio

O salmão fresco e o congelado não têm níveis particularmente altos de cálcio. Já o salmão enlatado contém ossos que foram amolecidos com as altas temperaturas do processo de enlatamento. Eles podem ser consumidos e proporcionam uma quantidade significativa de cálcio.

Sódio

Os fabricantes de salmão enlatado muitas vezes adicionam sal ao peixe antes de enlatá-lo para melhorar o sabor. Isso leva a níveis elevados de sódio nesse tipo de salmão que não são encontrados no peixe fresco ou congelado. Você pode evitar esse excesso comprando produtos enlatados sem adição de sal.

Bactérias e deteorização

O salmão em lata tem uma validade mais longa que o salmão fresco ou congelado. É seguro para ingestão por pelo menos seis anos, mas pode ser bom por até dez anos, dependendo das condições em que a lata é armazenada. As temperaturas elevadas do processo destroem as bactérias que causam deterioração e preservam o peixe. O salmão congelado pode ser armazenado por cerca de seis meses, ou até um ano, em condições ideais de congelamento. O salmão fresco deve ser refrigerado imediatamente e consumido dentro de poucos dias após a compra.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível