Elementos que perdem elétrons em uma reação

Escrito por kylene arnold | Traduzido por jesse mourao
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Elementos que perdem elétrons em uma reação
O sódio perde seus elétrons para o cloro na formação do cloreto de sódio, ou sal de cozinha (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Quando dois elementos reagem, eles formam um composto que compartilham, doam ou aceitam elétrons. Quando dois elementos significativamente diferentes se ligam, tal como um metal e um não-metal, um elemento controla os elétrons do outro, na maioria das vezes. Embora não seja estritamente correto dizer que não ocorre compartilhamento, este é tão grande em favor de um elemento que, para todos os efeitos práticos, costuma-se dizer que o elemento parceiro doa ou perde elétrons.

Outras pessoas estão lendo

Eletronegatividade

Eletronegatividade descreve a tendência de um elemento ganhar elétrons. Este atributo foi formalmente definido por Linus Pauling, em 1932, que também desenvolveu a medição quantitativa de eletronegatividade que hoje é chamada de escala Pauling. Os elementos que são mais susceptíveis a perder elétrons em uma reação são aqueles que estão mais baixo na escala de Pauling, ou os que são mais eletropositivos. Como a eletronegatividade geralmente aumenta à medida que avança do canto inferior esquerdo da tabela periódica para o canto superior direito, os elementos na base do grupo 1A ficam muito mais baixo na escala, com o césio e o frâncio marcando 0,7. Em quase nenhuma reação, os metais alcalinos no grupo 1A e os metais alcalino-terrosos no grupo 2A perderão seus elétrons para os seus parceiros mais eletronegativos.

Ligações iônicas

Quando dois elementos com uma diferença significativa na eletronegatividade reagem, uma ligação iônica é formada. Ao contrário de uma ligação covalente, em que os elétrons dos átomos de ambos os elementos são compartilhados, o elemento mais eletropositivo em uma ligação iônica perde a maior parte de seu controle sobre seu elétron. Quando isto ocorre, os dois elementos são chamados de "íons." O elemento que perdeu o seu elétron é chamado de "cátion", e é sempre indicado em primeiro lugar no nome químico. Por exemplo, o cátion de cloreto de sódio (sal de cozinha) é o metal de sódio alcalino. O elemento que aceita o elétron do cátion é chamado de "ânion" e é dado o sufixo "-eto", como em cloreto.

Reações redox

Um elemento em seu estado natural tem um número igual de prótons e elétrons, dando-lhe uma carga líquida igual a zero. No entanto, quando um elemento perde um elétron, como parte de uma reação química, ele torna-se carregado positivamente, ou oxidado. Ao mesmo tempo, o elemento que levou o elétrons torna-se mais carregado negativamente, ou reduzido. Estas reações são chamados de oxirredução, ou reações "redox". Como o doador de elétrons, ou um elemento oxidado, torna um outro elemento reduzido, ele é chamado de agente de redução.

Bases de Lewis

Uma base de Lewis é qualquer elemento, íon ou composto que perde um par de elétrons isolados para outro elemento, íon ou composto. Como o elemento mais eletropositivo sempre perde seus elétrons, este é sempre a espécie que se torna a base de Lewis. Note, no entanto, que nem todas as bases de Lewis perdem completamente seus elétrons; por exemplo, quando dois não-metais se ligam, os elétrons são frequentemente partilhados, embora de forma desigual. Quando um metal se liga a um não-metal, no entanto, o resultado é uma base de Lewis com uma ligação iônica, em que o metal, para todos os fins práticos, perde seu par de elétrons.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível