Saúde

Envolvimento familiar no tratamento para abuso de substâncias

Escrito por valerie belew | Traduzido por ana claudia nunes
Envolvimento familiar no tratamento para abuso de substâncias

A participação familiar é fundamental para a cura de um paciente viciado

George Doyle & Ciaran Griffin/Stockbyte/Getty Images

O vício cria diversas dificuldades em uma família, a qual com frequência tenta ajudar os queridos parentes com práticas que aumentam a tendência da pessoa a continuar, em vez de reduzir o comportamento vicioso. Por membros da família procurarem uns aos outros para conselho, assistência e apoio, a educação e o envolvimento no tratamento contra os vícios é de importância fundamental para a recuperação do viciado.

Benefícios

De acordo com o Instituto Americano de Abuso de Drogas, o apoio social e familiar são fortemente relacionados à redução de sintomas e comportamentos de recaída em pacientes se recuperando. Pesquisas demonstram que o envolvimento familiar é crucial para tratamentos bem sucedidos e produz muitos benefícios relacionados. Da mesma maneira, aqueles que não têm o apoio são mais propensos a ter recaídas.

Adesão

O envolvimento familiar pode promover a adesão ao tratamento durante momentos de pouca ou nenhuma motivação por parte do paciente. O encorajamento da família e o confronto podem servir para manter o indivíduo tempo suficiente no tratamento de forma a consolidar os novos comportamentos livres de drogas. Os familiares podem avisar o paciente sobre as recaídas futuras e encorajar a adesão ao tratamento, exigindo o cumprimento dele.

Autoexpressão

Frequentemente, os familiares de pessoas viciadas sentem medo, raiva, mágoa e desconfiança do indivíduo usuário de drogas, até mesmo após ter entrado em um programa de recuperação. O envolvimento no processo de tratamento permite que os familiares expressem os sentimentos sobre o vício e outros comportamentos. Eles também podem dar sugestões ao terapeuta e ao paciente e expressar as preocupações. Os parentes próximos geralmente são os primeiros a reconhecer possíveis problemas e sintomas de recaídas, portanto, as impressões deles são cruciais para o tratamento do indivíduo viciado.

Negação

Os membros da família, ao relatar detalhes do comportamento da pessoa quando ela usava drogas, podem ajudar o paciente a romper a negação que é comum nos indivíduos com problemas de vícios. As percepções dolorosas da seriedade do vício, bem como da maneira como magoou e afetou outros, podem funcionar para promover o sincero desejo de manter-se livre de drogas no início do tratamento.

Apoio

O envolvimento de parentes no processo de adicção também oferece apoio para o paciente, para a família e para o profissional do tratamento. Todos devem estar cientes sobre a doença do vício, a droga envolvida, os perigos de permitir o comportamento vicioso, os sinais e sintomas de recaída e como evitar melhor o processo de recaídas. Os membros da família aprendem a focar nas próprias necessidades em vez de apenas no comportamento vicioso e a cuidar deles mesmos. Os parentes que também possuem vícios ou problemas psiquiátricos podem se beneficiar ao lidar com os próprios problemas e receber ajuda nas instituições adequadas da equipe de tratamento.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media