O que eu faço quando meu cachorro for mordido por um rato?

Escrito por esperance barretto | Traduzido por joão melo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que eu faço quando meu cachorro for mordido por um rato?
Se seu cão foi mordido por um rato, ele deve receber tratamento veterinário de urgência (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Um cachorro mordido por um rato fica susceptível a várias doenças potencialmente perigosas tanto para ele quanto para o dono. O cão requer atendimento veterinário imediato. Também é necessário entender os tipos de sintomas que seu cachorro pode mostrar, os quais podem ser sinais de doenças transmitidas por roedores, como leptospirose, raiva e febre do rato. Monitore seu animal e adote medidas preventivas para garantir que ele não contraia uma doença fatal.

Outras pessoas estão lendo

Primeiros socorros e tratamento

Providencie os primeiros socorros limpando e desinfetando a área da mordida com antisséptico. Cubra a ferida com um curativo de gaze absorvente e esparadrapo. Você também poderá dar antibióticos ao cão após uma consulta com um veterinário. Leve seu cachorro até o profissional para um diagnóstico correto. O veterinário irá fazer exames laboratoriais para saber se ele contraiu alguma doença. Os testes são necessários para que o tratamento correto seja prescrito e as complicações evitadas.

Entenda os sintomas

Os resultados dos testes diagnósticos, juntamente com o monitoramento cuidadoso dos sintomas apresentados pelo cão, irão auxiliar o tratamento e a cura. Um cachorro que tenha contraído leptospirose deve apresentar alguns sintomas como muita sede, frequência urinária aumentada, alta temperatura, dor abdominal, depressão, úlceras orais, língua saburrosa, sangue nas fezes, icterícia e vômito persistente. Os animais com a febre da mordida do rato não apresentam nenhum desses sintomas, enquanto aqueles com raiva podem manifestar mudanças radicais de comportamento -- extrema docilidade ou ferocidade --, salivação excessiva e paralisia.

Supervisão

Cães não vacinados contra doenças transmitidas por roedores devem ser isolados e mantidos sob observação durante e depois do período de tratamento. Isolamento e supervisão são necessários por, pelo menos, seis meses para prevenir qualquer acometimento fatal tanto para o animal quanto para o dono.

Prevenção

Certifique-se de vacinar seu cão contra doenças transmitidas por roedores, já que essa é uma das principais medidas preventivas. Utilize meios de controle de peste para acabar com ratos na sua vizinhança. Ao caminhar com o cachorro, mantenha-o sempre na coleira para impedir que ele seja mordido por um rato ou por animais selvagens que possam ser portadores de doenças de ratos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível