Fases de tristeza do divórcio

Escrito por kelly masi | Traduzido por samuel silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Fases de tristeza do divórcio
Normalmente, existem sete estágios de tristeza em divórcio (coeur brisé image by Nath Photos from Fotolia.com)

Há muitos estágios emocionais em um divórcio. Nem todo mundo os experimenta da mesma forma ou ordem, mas eles são previsíveis e precisam ser trabalhados antes que uma pessoa possa seguir em frente após essa situação de mudança de vida. De acordo com o conselheiro licenciado William DeFoore, Ph.D, há sete estágios do sofrimento associado a um divórcio: choque, negação, raiva, negociação, culpa, depressão e aceitação.

Outras pessoas estão lendo

Choque

Quando uma pessoa percebe que seu casamento está no fim, o choque é muitas vezes a primeira fase do divórcio. A sensação de dormência ocorre com essa fase e pode durar um longo tempo. Ela pode evitar o tema do divórcio, como se ele não estivesse realmente acontecendo. Parecer estar em transe ou a incapacidade de tomar decisões simples também são sintomas comuns.

Negação

Uma pessoa pode negar que o divórcio esteja acontecendo. Inconscientemente, seu cérebro está tentando evitar a dor e o sofrimento, por isso a negação ou o esquecimento é comum. Ele pode tratar sua esposa como se estivesse tudo bem em sua busca de acreditar que o divórcio não está acontecendo.

Raiva

Famílias inteiras sentem raiva durante um divórcio. Muita culpa é do passado ao redor e pode ser expressa de várias formas. A raiva contra o outro cônjuge, contra um amigo que pode acreditar que um divórcio é o melhor, ou de si mesmo é comum durante um divórcio. A pessoa em negação quer alguém para culpar pois não sente que o divórcio é o resultado de algo que ela fez de errado. O divórcio afeta crianças, pais, sogros e amigos comuns que sentem que podem ter que escolher um lado.

Negociação

Essa fase ocorre quando uma pessoa tenta mudar a situação. Ela pode fazer promessas de que as mudanças serão feitas se o casamento permanecer unido. As crianças também podem prometer que se comportarão melhor se seus pais não se divorciarem. De acordo com DeFoore, o cônjuge que não quer o divórcio geralmente negocia com Deus como um último recurso.

Culpa

Um cônjuge pode sentir culpa no final de um casamento, pois assume que poderia ter feito as coisas de forma diferente. Ele pode procurar razões para culpar a si mesmo e desconsiderará todas as coisas que poderia ter mudado, ou as formas que poderiam ter feito o casamento dar certo.

Depressão

A depressão pode afetar muitas pessoas durante um divórcio. Os cônjuges e os filhos são afetados de forma diferente. Os sintomas mais comuns são a incapacidade de dormir, fadiga, dificuldade de concentração, falta de apetite, raiva, ansiedade ou consumo excessivo de álcool ou uso de drogas. É comum sentir algum desses sintomas por um breve período de tempo depois de um divórcio, mas se eles continuam ou ocorrem diariamente, consulte um médico.

Aceitação

A aceitação é a fase final do luto. Essa etapa mostra a todos os envolvidos que a vida mudou, as coisas nunca serão as mesmas novamente e ele está bem para seguir em frente. Com a aceitação vem a cura e a confiança de que a vida continua.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível