Fatos sobre a carta da rainha vermelha de copas

Escrito por chris magyar | Traduzido por cezar rosa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Fatos sobre a carta da rainha vermelha de copas
A carta da Rainha de Copas é também um símbolo (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

A Rainha de Copas é um membro normal do baralho inglês de cartas que é usado em todo o mundo. Além de seu significado simbólico e do jogo, a Rainha de Copas tornou-se uma figura cultural na literatura e no cinema.

Outras pessoas estão lendo

História

O baralho inglês de cartas evoluiu do baralho europeu, que empregou uma variedade de trajes que são diferentes dos naipes de copas, paus, ouro e espadas. Inicialmente, apenas os reis e os valetes foram incluídos na "corte" de cada naipe. As rainhas foram introduzidas pelos franceses no século 17. Tradicionais baralhos italianos não incluem uma rainha. Os baralhos francês e inglês da época foram os precursores do formato padrão de hoje.

Significado da carta

No século 18, alguns baralhos franceses nomearam os membros da corte de cada naipe a partir de figuras bíblicas e da realeza popular da história francesa. A Rainha de Copas foi tipicamente chamada de "Judith" seja representando qualquer personagem bíblico ou sendo Judith da Baviera (800-843 aC.), esposa do rei Luís I, que era filho de Carlos Magno. A Rainha de Copas do baralho inglês representa Elizabeth de York (rainha consorte de Henrique VII) ou Ana Bolena (a esposa de Henrique VIII, que foi decapitada).

Alice no País das Maravilhas

O lugar mais proeminente para a Rainha de Copas na cultura popular pertence a sua representação como um personagem de Lewis Carroll em "Alice no País das Maravilhas". Ela é a vilã do País das Maravilhas, e continuamente grita por outros personagens, incluindo Alice, para ser decapitada. Uma interpretação da história é que ela era uma sátira sobre a Guerra das Rosas, e que a Rainha de Copas representa a rainha Margaret, esposa de Henrique VI, que é citado como tendo dito: "Fora com a coroa, e, com a coroa, a cabeça", sobre o Duque de York e sua tentativa de dominar a Inglaterra.

Poesia

A Rainha de Copas desempenha um papel principal em um poema de Charles Lamb, que começa com "A Rainha de Copas / ela fez algumas tortas / todas em um dia de inverno". O poema foi publicado originalmente em uma revista para adultos com várias estrofes que podem ter representado, seja a corte de Elizabeth da Boêmia (1596-1662), ou, mais uma vez, Henrique VIII e Ana Bolena. Com o tempo, a primeira estrofe é a que resistiu e agora é considerada uma canção de ninar.

Apelido Real

O termo Rainha de Copas foi adotado como um apelido para alguns membros queridos da realeza. A Princesa Diana de Gales (1961-1997) disse uma vez que "gosta de ser conhecida como a rainha dos corações das pessoas", e depois foi referida como a Rainha de Copas nas manchetes de alguns jornais. O apelido foi também aplicado às vezes a rainha Astrid da Suécia (1905-1935), que também faleceu em uma idade jovem num acidente de carro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível