Fatos sobre o piercing microdermal

Escrito por diane hill | Traduzido por natalia peres
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Fatos sobre o piercing microdermal
Piercings microdermais são mais complexos do que os típicos furos de orelha (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Muitas pessoas já viram ou já tiveram suas orelhas furadas, mas piercings podem ser muito mais complexos, beirando procedimentos médicos em alguns casos. Implantes transdérmicos, furos surface e fixações dérmicas são todas técnicas de perfuração que colocam joias muito mais profundo do que o furo comum de orelha. Piercings microdermais são um método menos invasivo para conseguir um visual similar a outros implantes.

Outras pessoas estão lendo

Piercing microdermal

Piercings microdermais colocam a joia diretamente abaixo da superfície da pele, fazendo com que pareça estar presa diretamente ao corpo. Eles podem ser colocados em qualquer parte, mas é mais comum serem vistos no pescoço e no peito. Microdermais também podem ser detalhes de tatuagens ao usar-se a joia para substituir uma forma no desenho. Estes piercings são furos permanentes que precisam ser removidos por um profissional. Seus riscos incluem infecções, queloides, rejeição e cicatrizes.

Joia

A joia usada em piercings microdermais é feita a base de titânio geralmente com cerca de 5 mm de espessura. Ela fica em baixo da superfície da pele. A base de titânio tem buracos menores para o tecido crescer por entre eles para prender a joia permanentemente. A parte de cima que se salienta da pele é uma haste com rosca que prende o rebite. O rebite de joias microdermais pode ser trocado e vem em vários formatos, como rebites, spikes, cones, estrelas, bolas, discos e em muitas cores ou pedras.

Procedimento

O procedimento para piercings microdermais é muito menos invasivo do que para os dérmicos, mas é mais complicado do que um piercing comum. A pele é preparada através da limpeza com álcool e comprimida para soltar o tecido. O profissional body piercing então usa uma ferramenta como uma agulha dérmica ou uma biópsia por punção para criar um espaço para a joia ser inserida. Com o pedaço de pele removido, a âncora é colocada no lugar, debaixo da superfície da pele. É normal que saia uma pequena quantidade do sangue, mas ela é removida durante o procedimento.

Cuidados

Piercings microdermais levam cerca de três meses para cicatrizar completamente. Nos primeiros dois ou três dias o furo deve ficar coberto por um curativo para proteger a ferida de bactérias. Ele deve ser tratado com uma compressa morna de água e sal para promover a cicatrização. Água ou água salgada é suficiente para a limpeza e deve ser usada somente quando uma crosta se formar ao redor. Use toalhas de papel ou panos limpos na limpeza para evitar que algodão fique preso na joia. O piercing não deve ser torcido ou puxado durante o processo de cicatrização e o rebite não deve ser trocado nos três primeiros meses.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível