Fígado gorduroso e chá de camomila

Escrito por don amerman Google | Traduzido por erica priscila de souza
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Fígado gorduroso e chá de camomila
Mergulhadas em água quente, essas flores de camomila produzem um chá calmante (Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images)

O fígado gorduroso acontece quando níveis excessivos de gordura se acumulam no fígado. Por si só, o fígado gorduroso não é uma doença, mas é uma condição que pode, eventualmente, levar a complicações inflamatórias e, portanto, representar uma grave ameaça à saúde. Embora alguns estudos em animais indicam que os flavonóides no chá de camomila podem ter efeitos protetores de fígado, o site Medline Plus diz que as provas científicas para confirmar propriedades hepato-protetoras da camomila são insuficientes.

Outras pessoas estão lendo

Causas de fígado gorduroso

Esteato-hepatite não alcoólica, ou EHNA, é a forma de doença do fígado gorduroso que ocorre em pessoas que bebem pouco ou nenhum álcool. Embora 10 a 20 por cento de todos os americanos tenham níveis elevados de gordura no fígado, apenas 2 a 5 por cento sofrem de EHNA, que pode evoluir para cirrose e causar danos permanentes ao fígado, de acordo com o National Digestive Diseases Information Clearinghouse. EHNA ocorre mais freqüentemente em pessoas de meia idade e com sobrepeso ou obesos. Outros fatores de risco incluem o estresse oxidativo que envolve a deterioração das células hepáticas, resistência à insulina, bem como a libertação de proteínas inflamatórias, ou citocinas, pelas células de gordura.

Embora o consumo periódico de grandes quantidades de álcool cause um aumento nos níveis de gordura no fígado, essa é, geralmente, uma condição reversível, desde que o consumo de álcool em excesso não continue. No entanto, o consumo de álcool crônico em grandes quantidades durante um período prolongado de tempo conduz à doença hepática alcoólica, o que eventualmente pode progredir para cirrose ou hepatite alcoólica, de acordo com o website da Cleveland Clinic.

Tipos de chá de camomila

Embora eles pertençam a espécies diferentes, duas plantas são geralmente referidas como camomila e têm propriedades medicinais praticamente idênticas. Camomila alemã é conhecida cientificamente como Matricaria recutita, enquanto o nome científico de camomila romana é Chamaemelum nobile, de acordo com o website da University of Maryland Medical Center. O chá pode ser feito por meio da infusão de flores ou de plantas em água fervente.

Estudo ucraniano

Dois pesquisadores da Ukraine’s Kharkov Karazin National University realizaram um estudo em animais para avaliar os efeitos protetores dos flavonóides da camomila alemã no fígado contra o potencial dano a partir de substâncias conhecidas como tóxicas para o órgão. Especificamente, os pesquisadores procuraram determinar como os flavonóides presentes na camomila afetam o metabolismo esfingolipídeos e ceramidas nos fígados dos ratos de laboratório, em que o dano foi causado pela introdução de tetracloreto de carbono e etanol. A dosagem dos animais de laboratório com camomila normalizou o metabolismo do esfingolipídeos e da ceramida, que impediu a morte das células hepáticas que, de outra forma, poderia ser causada ​​por tais toxinas. Os resultados deste estudo foram publicados na edição de 2008 da revista “Lipids in Health and Disease.”

Revisão de ervas hepatoprotetora

Pesquisadores do Instituto de Farmácia do Himalaia em Sikkim realizaram uma revisão da literatura científica sobre propriedades das ervas de proteção do fígado. Em um artigo publicado na edição de abril de 2010 do “International Journal of Research in Pharmaceutical Sciences", eles citam um estudo de 2006 mostrando que um extrato de camomila efetivamente protege as células do fígado de danos inflamatórios causados ​​por paracetamol, conhecido nos Estados Unidos como acetaminofeno.

Nenhuma prova definitiva de eficácia

A Comissão da Alemanha E, uma agência reguladora que avalia as propriedades curativas das ervas medicinais, reconhece que camomila e seus derivados, como o chá, têm a reputação de oferecer benefícios para a saúde do fígado. No entanto, a agência diz que a ausência de prova documental adequada da eficácia da erva torna impossível recomendar o seu uso como uma aplicação terapêutica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível