A formação de íons positivos e negativos

Escrito por evelyn trimborn | Traduzido por joris bianca silva
A formação de íons positivos e negativos
Os íons se formam quando elétrons são perdidos ou ganhados por meio da energia de ionização (starnge image by Sergey Tokarev from Fotolia.com)

Os átomos são compostos de prótons, nêutrons e elétrons. Os prótons têm uma carga positiva, os nêutrons têm carga neutra e os elétrons, carga negativa. Estes formam um anel externo em torno do núcleo de um átomo. Os íons positivos e negativos de certos elementos podem ser criados dependendo do número de elétrons em sua estrutura.

Energia de ionização

A energia de ionização quebra as ligações entre os elétrons e os prótons em um átomo. Certos metais e gases frequentemente têm oito elétrons em um anel em torno do núcleo do átomo. Elementos com mais ou menos de oito elétrons têm ligações mais fracas ou fortes, as quais a energia de ionização pode afetar.

Ionização positiva

A ionização positiva ocorre quando um gás ou metal perde um elétron. Por exemplo, o elemento sódio tem um número atômico de 11, com 11 prótons e 11 elétrons. Ele tem um elétron na órbita externa. Esse elétron não tem ligações fortes quando comparado a outros elétrons do átomo. Logo, a energia de ionização pode empurrar esse elétron para fora do átomo, resultando em perda de uma carga negativa, o que cria um íon positivo.

Ionização negativa

Se um elemento desloca um elétron de outro átomo, ele ganha um elétron, o que é uma carga negativa. Logo, o elemento se torna um íon negativo. Por exemplo, o gás flúor tem sete elétrons em sua órbita externa. Se a energia de ionização empurrar um elétron de outro átomo, ele completará sua órbita externa de oito elétrons, mas ganhará uma carga negativa.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível