Como a frente fria é formada?

Escrito por doug bennett | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como a frente fria é formada?
As frentes frias são representadas em mapas meteorológicos por linhas azuis que possuem triângulos sólidos azuis (SW Productions/Brand X Pictures/Getty Images)

Frentes frias geralmente são associadas com tempo severo, como chuvas pesadas, ventos fortes, granizo prejudicial, relâmpagos e tornados. Para entender porque elas ocorrem, deve-se entender as unidades estruturais de uma frente fria e como esses ingredientes se juntam. As frentes frias são formadas pela colisão de diferentes tipos de massas de ar.

Outras pessoas estão lendo

Massas de ar

Os ingredientes mais básicos de todos os climas e tempos da Terra, incluindo as frentes frias, são as massas de ar. Elas são grandes grupos de ar que possuem características uniformes, mais precisamente a temperatura e conteúdo de umidade. Para que uma quantidade maior de ar desenvolva uniformidade, a massa de ar requer uma região geográfica grande e plana, com características uniformes. As massas de ar tendem a se demorarem sobre essas regiões, permitindo que elas se adaptem às características da superfície da região antes de se mudarem. É um certo tipo de massa de ar que leva à formação de frentes frias.

Tipos de massas de ar

As massas de ar são categorizadas pelas regiões sobre as quais elas se formam. Essas regiões são classificadas por seus posicionamentos latitudinais. As massas de ar tropicais se formam próximas do equador, com 25 graus de latitude. Elas são caracterizadas por terem ar quente. As massas polares geralmente se formam em regiões com mais de 60° de latitude e são caracterizadas por terem temperaturas bem mais baixas. As massas de ar também são classificadas pelas características de suas regiões de origem. As continentais são secas e se formam sobre grandes áreas de terra, enquanto as marítimas são úmidas e são geradas sobre o oceano. As frentes frias geralmente são formadas por massas de ar polares, mas isso nem sempre ocorre. Por exemplo, as frentes frias sobre a porção central dos Estados Unidos geralmente têm natureza continental e são secas.

Colisão de massas de ar

As massas polares tendem a se moverem na direção sudeste dos Estados Unidos e as tropicais na direção norte. Isso significa que massas de ar distintas, com propriedades diferentes, estão continuamente se colidindo sobre o país. O limite entre essa colisão é chamada de frente, ou limite frontal. Quando o ar gelado está avançando, a frente recebe o nome de "fria". Agora, quando o ar quente é o que está indo adiante, tem-se o que se chama de frente quente. A frente sempre representa o tipo de ar que está avançado na colisão entre as massas.

Frentes frias

As massas polares geralmente são dirigidas por uma área de baixa pressão e possuem uma circulação anti-horária. O ar frio fica localizado a oeste da área de baixas pressões, o que significa que ele é pressionado em direção ao sul. Ao mesmo tempo, a área com pouca pressão atrai os ares mais quentes para o norte. Isso resulta em uma colisão entre esses dois tipos de massa de ar, que geralmente ocorre ao sul ou sudoeste da região de baixa pressão. Assim, o ar gelado, que também é mais pesado, fica abaixo da massa de ar quente, o que forma uma frente fria. As frentes frias têm uma borda íngreme, como uma cunha gigante. Essa borda força o ar úmido e quente a se elevar rapidamente, produzindo tempestades e tempos severos ao longo da frente fira. Além disso, esse tipo de frente também reduz as temperaturas nos locais por onde passa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível