Função dos ovários após a menopausa

Escrito por cindi pearce | Traduzido por marina villar
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Função dos ovários após a menopausa
Quando a mulher passa pela menopausa, o ovário pode parar de produzir o estrogênio, que é beneficial à sua saúde (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Após a menopausa, os ovários da mulher não produzem mais o estrogênio, pelo menos não em uma quantidade significativa. Quando presente, o estrogênio é beneficial para a saúde da mulher. Quando esse hormônio não é mais produzido, a mulher corre o risco de desenvolver osteoporose e problemas no coração. A falta de estrogênio também tem impacto negativo sobre a pele e cabelos. No entanto, após a menopausa, os ovários ainda podem ser capazes de produzir o hormônio masculino testosterona, que pode ser convertido em estrogênio através de um procedimento chamado aromatização.

Outras pessoas estão lendo

Androgênese

A produção de testosterona ou andrógeno masculino é chamada de androgênese. É uma ocorrência positiva durante a pós-menopausa, pois esses andrógenos influem positivamente o humor, atividade física, libido e densidade óssea, em certo nível, compensando a perda do estrogênio. No entanto, o excesso de testosterona pode causar o desenvolvimento de características masculinas.

Importância

De acordo com o The Wall Street Journal, citando uma publicação que apareceu no Lancet e escrita pelos pesquisadores da Mayo Clinic, uma mulher está apta a viver mais se seus ovários não forem removidos antes ou depois da menopausa, observando que sua remoção pode aumentar o risco do desenvolvimento de osteoporose (doença de porosidade óssea) e resultar em fratura dos ossos e doenças no coração. Alguns médicos acreditam que os ovários saudáveis devem ser removidos se a mulher passar por uma histerectomia, pois isso previne o risco de câncer no ovário. No entanto, outros especialistas discordam e acreditam que os ovários são necessários devido aos benefícios e proteção que concedem à mulher durante o curso de sua vida, incluindo a pós-menopausa. Com o envelhecimento, os ovários reduzem a produção de hormônio, mas ainda produzem uma certa quantidade, mesmo após a menopausa, de acordo com o site Revirvination.net.

Percepção do especialista

Manter os ovários é beneficial e compensa os riscos, afirma o American Journal of Obstetrics and Ginecology, que foi a base para o artigo do The Wall Street Journal. Os riscos e benefícios foram determinados após estudos com 10.000 mulheres. As mulheres de 80 anos que não tinham os ovários apresentaram um risco mais alto de ter ou já tiveram um ataque cardíaco ou ainda morreram por conta disso. Essas mulheres também eram mais suscetíveis à uma fratura óssea do que as que mantiveram os ovários.

Efeitos

Os pesquisadores da Mayo Clinic reportaram, no outono de 2008, que remover os ovários antes dos 45 anos aumenta em 70% o risco de morte dentro de 30 anos, se a mulher não usar algum medicamento para reposição hormonal. Se os ovários forem removidos mais tarde, de acordo com o estudo publicado na revista Obstetrics & Gynecology, o risco de morte prematura é aumentado. O Dr. William H. Parker, professor clínico de ginecologia e obstetrícia da Universidade da Califórnia e Escola de Medicina de Los Angeles, aponta que essa informação vai diretamente de encontro com a crença médica de que remover os ovários da mulher prolongaria sua vida.

Considerações

A preocupação com os ovários, claro, particularmente em consideração às mulheres mais velhas, é o surgimento de câncer, que pode ter um diagnóstico difícil. Desenvolve-se rápido e os sintomas muitas vezes são vagos, então o médico pode não fazer o diagnóstico apropriado nos estágios iniciais. Alguns sintomas de câncer no ovário são imprecisos, mas persistentes, como flatulências, menstruação prolongada ou com grande fluxo (se ainda estiver menstruando), sangramento entre menstruações e aumento do ovário, que pode ser detectado por um exame pélvico, de acordo com o site Monlezun.com. Algumas vezes, um tumor no ovário pode causar inchaço e desconforto na cavidade abdominal por causa dos fluídos produzidos.

Remoção preventiva

Até mesmo os ovários mais velhos oferecem utilidade. Eles continuam a produzir pequenas quantidades de estrogênio e androgênio por dez anos ou mais depois dos sinais iniciais de menopausa, de acordo com o site Natural-progesterone-advisory-network.com. Mesmo que os ovários não atuem da mesma forma que antes da menopausa, mantê-los intactos pode ajudar a mulher a se manter saudável enquanto envelhece. Se você fizer uma histerectomia e tiver ovários saudáveis, não concorde imediatamente em removê-los, pois a remoção profilática ou preventiva dos ovários não é apoiada pela maioria dos médicos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível