Como funciona um monitor de glicose?

Escrito por adam cloe | Traduzido por marcio almeida
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como funciona um monitor de glicose?
Aparelho usado para aferição da glicemia (Glucose meter image by Radu Razvan from Fotolia.com)

Outras pessoas estão lendo

Componentes

As duas partes essenciais de um medidor de glicose são a tira de teste (que é de uso único) e o próprio monitor. A tira de teste é um pequeno pedaço de papel com certos produtos químicos, que permitem que ele reaja com o açúcar no sangue. A tira de teste possui uma base de plástico duro para dar estabilidade, e várias camadas químicas separadas por espaçadores. Uma camada inclui a enzima glicose oxidase, uma outra possui ferricianeto de potássio, e ainda há uma outra camada com dois eletrodos que medem o fluxo. Entre estas camadas, há outras que protegem as camadas químicas e permitem que elas reajam com o sangue. O monitor de glicose mede correntes eléctricas que passam pela tira de teste e que se traduzem na quantidade de glicose no sangue.

Glicose oxidase

Quando a extremidade da tira de teste é pressionada contra uma gota de sangue, o sangue é puxado para cima e para os lados da tira por ação capilar. À medida que o sangue flui pela tira, ele entra em contato com a camada com glicose oxidase. Essa enzima reage com a glicose no sangue para produzir ácido glucônico. Embora esta enzima possa reagir com outros açúcares, ela o faz muito mais lentamente.

Ferricianeto de potássio e eletricidade

No momento em que o ácido glucônico é produzido pela camada de glicose oxidase, ele reage com a camada de ferricianeto de potássio para formar o ferrocianeto de potássio. Esse novo sal produzido reage com os metais na camada de eletrodos, provocando uma corrente elétrica que flui através dos eletrodos. Quanto mais glicose no sangue, mais ácido glucônico é produzido, o que faz com que mais ferrocianeto seja formado, o que aumenta a corrente elétrica. Assim, o medidor de glicose é capaz de interpretar a corrente eléctrica e utilizar essa informação para determinar a quantidade de glicose presente na amostra de sangue. Esta informação é mostrada no visor. Embora menos comum, algumas tiras de teste não geram uma corrente elétrica; em vez disso possuem uma camada que muda de cor em resposta à glicose. Estas tiras utilizam aparelhos que medem a alteração da cor.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível