Mais
×

Grandes invenções da Primeira Guerra Mundial

A tecnologia de telecomunicações teve um papel importante na Primeira Guerra Mundial
Photos.com/Photos.com/Getty Images

Introdução

Um conflito militar é um dos maiores incentivadores da inovação tecnológica, e a Primeira Guerra Mundial não foi uma exceção. Os anos de conflito, entre 1914 e 1918, testemunharam a criação de várias tecnologias que ainda desempenham um papel importante no mundo moderno. Ao contrário de alguns outros conflitos do século 20, no entanto, a Primeira Guerra Mundial teve avanços limitados na tecnologia civil em relação ao seu desenvolvimento militar.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Tanques

Embora a ideia de veículos blindados de combate já existisse há séculos, os primeiros tanques foram criados para romper o limite da guerra de trincheiras na frente ocidental. Originalmente chamado de "barcos de solo", sua semelhança com tanques de água de metal lhes valeu o novo nome. Táticas de tanques eram lentas para se desenvolver, mas mudaram as guerras permanentemente.

Thinkstock Images/Comstock/Getty

Aviação

A Primeira Guerra Mundial foi um período crucial para o desenvolvimento da aviação militar. Durante as fases iniciais do combate, escoteiros operavam os primeiros aviões desarmados. Mesmo que suas aeronaves não estivessem armadas, os pilotos se armavam com pistolas e, até mesmo, lanças. Pouco tempo depois, os aviões foram armados com metralhadoras e pilotos de caça foram se tornando celebridades. Dirigíveis também surgiram nesse período, com zepelins alemães atacando alvos na França e na Grã-Bretanha.

Photos.com/Photos.com/Getty Images

Armas da infantaria

A Primeira Guerra Mundial foi notável pelas formas em que a tecnologia de ataque superou a tecnologia de defesa. Um exemplo disso foi o desenvolvimento de novas armas de tiro rápido. Submetralhadoras, destinadas para o combate próximo, juntaram-se às metralhadoras leves, como o rifle automático americano Browning, para colocar um nível inédito de poder de fogo nas mãos de soldados.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Armamento pesado

Soldados não foram os únicos a receberem novo poder de fogo. Explosivos se tornaram comuns para a artilharia e armas novas e mais devastadoras, como metralhadoras pesadas e lança-chamas, causaram terríveis baixas. Uma das mais temidas armas era o gás venenoso, inicialmente implantado pelos alemães. Muitas armas lançadas durante a guerra são hoje proibidas por convenções internacionais.

Reg Speller/Valueline/Getty Images

Máscaras contra gases

O primeiro uso do gás venenoso na Primeira Guerra Mundial foi em 1915. Ambos os lados responderam à implantação dessa nova arma enviando tropas com máscaras de proteção contra gases. Embora sua tecnologia tenha mudado e se desenvolvido ao longo do século, os princípios básicos e a aparência geral permanecem praticamente os mesmos.

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Absorventes íntimos

Produtos de higiene feminina podem não parecer um produto lógico para o campo de batalha, mas o absorvente moderno é de fato um desenvolvimento direto de uma criação dos tempos de guerra. Enfermeiras americanas parecem ter adotado ataduras descartáveis ​​à base de celulose como uma alternativa aos discos de algodão reutilizáveis. Após a guerra, a fabricante de ataduras Kimberly-Clark passou a produzir para civis, comercializando o mesmo produto para as mulheres.

Photos.com/Photos.com/Getty Images

Criptografia

Comunicações criptografadas não eram novidade na Primeira Guerra Mundial. Os exércitos já transmitiam mensagens internas codificadas durante séculos. A prevalência de novos métodos de comunicação, no entanto, incluindo rádio e telefone, fizeram a segurança da informação cada vez mais importante. Por exemplo, a criptografia de chave única prometia ser completamente segura. Embora agora se saiba que esse método foi compreendido antes da guerra, ele foi implementado pela primeira vez nesse período.