Homens misóginos famosos

Escrito por joe burnham | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Homens misóginos famosos
Afirma-se que diversos escritores famosos eram misóginos (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Embora existam muitos fatores diferentes a se considerar em relação ao que faz uma pessoa misógina, há, de qualquer maneira, diversas pessoas notáveis que têm sido mencionadas frequentemente como adequadas à descrição. Muitas vezes estes homens são filósofos, já que suas crenças sobre o papel do sexo e do gênero são frequentemente mais examinadas em detalhes e discutidas do que as de outros indivíduos. Por causa disso, nós podemos dar uma olhada em quais homens são considerados como tendo visões particularmente misóginas; porém, isto está aberto a interpretações.

Outras pessoas estão lendo

Otto Weininger

Nascido na Áustria em 1880, Otto Weininger publicou um livro controverso chamado "Sexo e caráter" em 1903, que fez com que ele fosse muitas vezes rotulado como misógino por acadêmicos que discutem o trabalho. No livro, ele se refere às mulheres como sendo amorais e ilógicas, sugerindo que elas não têm o que ele chama de "ego inteligível" – a parte do caráter humano que regula a ética e o pensamento racional. Por causa disso, diz-se que ele via as mulheres como seres meramente passivos, que existiam como objetos sexuais para os homens.

Friedrich Nietzsche

Nascido em 1844, Friedrich Nietzsche permanece como um assunto quente entre acadêmicos em parte devido às suas visões sobre religião, cultura e filosofia. Porém, alguns observadores também consideram que ele tenha demonstrado fortes características misóginas; por exemplo, seu famoso livro "Assim falou Zaratustra" contém uma seção chamada "Mulheres jovens e velhas". Nesta passagem, Nietzsche sugere que a única função das mulheres é ficarem grávidas e criarem a próxima geração – considere a frase "Na mulher, tudo é um enigma e tudo tem uma só solução: chama-se gravidez".

Immanuel Kant

Nascido na Alemanha em 1724, Immanuel Kant era (e continua sendo) imensamente influente como filósofo, escrevendo sobre questões como ética, lógica e idealismo transcendental. Porém, algumas das visões de Kant sobre gênero têm feito com que seu trabalho seja visto como antifeminista e misógino; isto inclui sua sugestão de que homens têm o dever de proteger as mulheres, "o sexo mais frágil", e de que as mulheres deveriam controlar o lar enquanto os homens lidam com as questões do mundo.

Jean-Jacques Rousseau

Nascido em 1712, Jean-Jacques Rousseau permanece como um dos filósofos mais influentes de sua era; muitas vezes seu trabalho considerado mais notável é "O contrato social". Porém, algumas das suas visões sobre gênero são frequentemente consideradas misóginas por acadêmicos. Isto inclui sua hipótese de que os homens não "precisam" das mulheres, mas puramente as desejam por gratificação sexual; já as mulheres de fato "precisam" dos homens para proteção e para assumir seu papel "natural" como esposa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível