A influência da música clássica

Escrito por contributing writer | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A influência da música clássica
Música clássica (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Apesar de a música clássica às vezes ter fama de ser antiquada ou difícil de ser compreendida, ficou claro que nos últimos anos o gênero clássico tem tido uma grande influência para a música, para a cultura pop e para o público geral. Muitos artistas usam elementos de música clássica em seus trabalhos e alguns optam por citá-la ou replicá-la diretamente.

Outras pessoas estão lendo

Desenvolvimento do cérebro

Algumas pessoas alegam que a música clássica tem influência positiva no desenvolvimento do cérebro dos bebês. Apesar de não haver nenhuma prova científica para apoiar uma conexão direta, existem alguns efeitos positivos incidentais ao reproduzir música clássica para um bebê. Os bebês tendem a adormecer mais rápido quando ouvem música relaxante e o sono é benéfico para o desenvolvimento do cérebro da criança. Além disso, se outras pessoas que moram na sua casa gostam de música, o ambiente do bebê provavelmente será mais feliz e mais pacífico.

A influência da música clássica
Desenvolvimento do cérebro (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Cultura pop

Música clássica influencia diretamente a cultura pop. Por exemplo, o hit da música “A Fifth of Beethoven”, de Walter Murphy, sampleia a quinta sinfonia de Beethoven. A “Ode a Alegria”, também composta por Beethoven, tornou-se uma música onipresente na televisão e no cinema. A melodia simples de “Ode a Alegria” é frequentemente uma das primeiras coisas que um instrumentista iniciante aprende a tocar. O ícone pioneiro do rock'n roll Chuck Berry lançou sua famosa música intitulada "Roll Over Beethoven" como single, em 1956. O hit de Berry fazia referência a compositores clássicos como Beethoven e Tchaikovsky, mas ao mesmo tempo enfatizava a necessidade de o estilo "rhythm and blues" tomar o lugar das composições clássicas.

A influência da música clássica
Cultura pop (Timothy Hiatt/Getty Images Entertainment/Getty Images)

Música moderna

A música clássica teve uma enorme influência sobre a música moderna, tanto na música da mídia como nos estilos mais obscuros. Muitas bandas apresentam nítida influência de música clássica em seus trabalhos, do artistas de hip-hop Kanye West (que extraiu muitos de seus primeiros samples de cordas de conjuntos de música e fez parceria com o compositor de trilhas para cinema John Brion) a roqueiros como Led Zeppelin ou Muse, até artistas mais experimentais, como Max Richter, Godspeed You Black Emperor Mono e Mogwai. O Muse, em particular, anunciou em março de 2009 que álbum seguinte seria principalmente orquestral e “uma apresentação clássica”. O vocalista do Muse, Matt Bellamy, também declarou que compositores como Sergei Rachmaninoff são uma forte influência em sua música.

A influência da música clássica
Música moderna (Mark Metcalfe/Getty Images Entertainment/Getty Images)

Teoria musical

Muitas das regras de teoria musical desenvolvidas durante o período Barroco por compositores como Bach ainda são usadas hoje. As teorias sobre como os acordes, as escalas e as notas são relevantes e presentes, pelo menos até certo ponto, em quase todos os estilos, com exceção dos compositores e das bandas mais experimentais.

A influência da música clássica
Teoria musical (Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images)

Emoções e felicidade

Fãs de música clássica muitas vezes falam sobre a capacidade que esse tipo de música tem de tocar emocionalmente e influenciar o ouvinte. Muita gente afirma que se sente mais feliz e calma depois de ouvir apenas alguns minutos de música clássica. É claro que isso pode depender do compositor e do ouvinte; a maioria das pessoas considera Beethoven ou Handel mais suaves do que Wagner ou Stravinsky.

A influência da música clássica
Emoções e felicidade (MM Productions/Lifesize/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível