Informações sobre erupções cutâneas na AIDS

Escrito por jack gerard | Traduzido por raissa oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Informações sobre erupções cutâneas na AIDS
As erupções cutâneas podem ser um sintoma de AIDS (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Muitos sinais e sintomas da AIDS podem ser confundidos com algo totalmente diferente, e é por isso que, muitas vezes, pacientes ficam tanto tempo sem fazerem testes ou verificar a doença. Outros indivíduos podem apresentar poucos ou nenhum sintoma da infecção. Um sintoma comum que pode passar despercebido como um potencial sinal desse vírus é a erupção cutânea.

Outras pessoas estão lendo

Ocorrência

Algumas pessoas infectadas com a AIDS podem desenvolver uma erupção cutânea 2 a 3 semanas depois da infecção. Isso nem sempre é definitivo, no entanto, pois esse sintoma pode se desenvolver mais tarde em algumas pessoas, ou desaparecer logo em seguida para retornar em um momento posterior.

Localização da erupção cutânra

Erupções cutâneas devido a uma infecção por HIV provavelmente são encontradas no meio do corpo. Pode desenvolver-se no tronco ou nas costas, e também podem estar presentes em todo o rosto e no pescoço.

Erupções cutâneas e tratamento anti-retrovírico

Muitos medicamentos anti-HIV (vulgarmente conhecidos como ARVs) podem causar erupções cutâneas como um efeito colateral desagradável. Esse sintoma também pode se desenvolver como parte de uma reação adversa ao tratamento do HIV, e pode ser acompanhado de outros sinais de uma reação ruim.

Tratamento de erupções cutâneas relacionadas com a AIDS

Qualquer medicação sem prescrição médica: o creme de hidrocortisona será útil no tratamento de uma erupção cutânea relacionada com a AIDS, seja ela causada pela infecção em si ou por medicamentos anti-HIV. Evite a luz solar e o calor, pois ambos irritarão ainda mais a erupção.

Precauções para evitar futuros surtos de erupção cutânea

Se a erupção for causada por um anti-HIV, o médico pode trocar os medicamentos, a fim de prevenir futuros surtos de erupção cutânea. Isso pode exigir que o médico também evite outros fármacos da mesma classe. Se a erupção não for causada por medicamentos, a probabilidade de novos surtos é menor, mas é muito mais difícil de prevenir.

Não perca

Referências

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível