Instrumentos de laboratório de química

Escrito por douglas bintzler | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Instrumentos de laboratório de química
Vidrarias são itens necessários usados em um laboratório de química (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Os tipos de instrumentos comumente encontrados em um laboratório de química são, geralmente, específicos para o trabalho conduzido nele. Por exemplo, um laboratório de bioquímica pode incluir equipamentos para transformar substâncias orgânicas, proteínas e DNA, em componentes químicos básicos. Apesar disso, há uma série de instrumentos que são comuns à maioria dos laboratórios de química. Eles fornecem a instrumentação básica necessária para conduzir experimentos químicos.

Outras pessoas estão lendo

Vidrarias calibradas para medidas precisas

A vidraria do laboratório inclui béqueres, frascos, balões de vidro, provetas, balões volumétricos e buretas. A vidraria graduada de laboratório é feita de Pyrex, um tipo de vidro capaz de resistir a mudanças rápidas de temperatura. Béqueres calibrados e balões não são muito precisos ou usados para medir líquidos. Para isso, provetas laboratoriais podem ser utilizadas para medir precisamente volumes até o mínimo de 1/10 mL. A bureta, por sua vez, é um tubo calibrado capaz de fornecer volumes precisos de substâncias químicas líquidas. Ela é tipicamente usada para acrescentar volumes conhecidos de algum composto para outro, de volume desconhecido, enquanto mede-se a variação de pH. O volume apontado pela bureta é usado para determinar o produto químico desconhecido.

Instrumentos para medir pH

Papéis com indicadores de pH, também conhecidos como indicadores químicos de pH, foram o método usado para identificar se os compostos eram ácidos ou básicos. Contudo, o papel de pH é subjetivo quando se compara mudanças de cores de acordo com um padrão. Indicadores líquidos, como a fenolftaleína, são limitados na habilidade de detectar múltiplas medidas de pH. O pHmetro é um instrumento capaz de determinar precisamente a variação completa do pH e, então, capaz de identificar se um composto químico é ácido, básico ou neutro. Esse aparelho é usado geralmente em um reagente que está recebendo um líquido de uma bureta. Um pHmetro também é útil quando um pH específico é necessário.

Instrumentos para medir massa

Medidas de massa têm se tornado cada vez mais precisas com o desenvolvimento da balança analítica. A balança de dois pratos precisava de um material colocado em um dos lados, enquanto pesos eram usados para equilibrar o segundo prato, o que tornava a acurácia desse instrumento limitada. As balanças analíticas comumente usadas são digitais, com a precisão chegando a quatro casas decimais ou 1/10.000 gramas. O aumento da capacidade de medir massas precisamente permitiu que os cientistas reduzissem a quantidade de muitas reações químicas. Atualmente, as aplicações químicas são medidas usando nano, quantidades na casa de 1/1.000.000.000.

Instrumentos usados para separações químicas

Alguns laboratórios de química são equipados com instrumentos designados para aplicações mais específicas. A cromatografia é uma técnica designada para separar componentes encontrados em uma mistura. A aplicação é feita usando uma fase sem movimento, ou estacionária, com uma afinidade particular por cada substância encontrada na mistura, e uma móvel, que arrasta cada componente através da fase estacionária. A fase móvel pode ser encontrada em diferentes formas. Ela pode ser um gás ou um vapor, na cromatografia gasosa, ou um solvente para a cromatografia de camada delgada. Já a cromatografia líquida de alta pressão é um ótimo método de separação química que movimenta a fase móvel utilizando altas pressões. Componentes separados pela cromatografia incluem misturas de solventes, componentes de drogas e substâncias orgânicas como proteínas ou DNA.

Absorção atômica

Componentes de metal podem ser quantificados com a queima de uma amostra em uma chama. A fotometria mede a energia radiante para componentes que é difícil de medir com outros instrumentos laboratoriais. Essa técnica é tipicamente usada para quantificar a presença de metais em uma mistura. O composto a ser testado é colocado em uma chama e a mudança de cor provocada é usada como um determinante. Por exemplo, o sódio é um metal que produz uma chama amarela intensa, e a intensidade dessa cor é diretamente proporcional à concentração do metal presente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível