Quem inventou a fita cassete?

Escrito por jason chavis | Traduzido por rayane alvim
Quem inventou a fita cassete?
A fita cassete usa fitas magnéticas para gravar sinais analógicos (GRAHAMUK, Wikimedia Commons)

A fita cassete foi inventada por várias pessoas durante um longo período de tempo. A ideia básica da fita cassete é usar uma fita magnética para gravar sinais analógicos para reprodução. A fita é alojada em uma capa de plástico ou de metal e depois é inserida no toca-fitas. A origem do nome provém da palavra francesa que significa "caixa pequena". A fita cassete mais comum é a que tem dois carretéis de fita magnética e tem dois lados com música estéreo.

Origens

Oberlin Smith concebeu o uso de tecnologia magnética para gravar áudio no ano de 1888, mas suas invenções iniciais se provaram inúteis. Quando Vlademar Poulsen construiu um fio magnético que podia fazer gravações, a ideia funcionou. A ideia moderna de usar uma fita polímero foi projetada por Fritz Pfleumer no ano de 1928.

Introdução

Em 1963, a Philips introduziu o toca-fitas no mercado de áudio. Ao lado dele, lançaram a fita cassete, uma fita de áudio em miniatura.

Considerações

As primeiras fitas cassetes foram projetadas principalmente para funcionar como ditafones ou gravadores pessoais. Todas as fitas lançadas inicialmente estavam em branco e precisavam de gravações. Entretanto, em 1966, a Mercury Record Company viu o potencial do mercado musical americano e lançou 49 títulos com materiais gravados.

Significado

Embora houvesse uma grande variedade de formatos nos anos iniciais, a Sony forçou a Philips a lançar a fita cassete em um formato de licença gratuita. Isso significou que o sistema interior das fitas seria igual em todas as empresas.

Efeitos

Os anos 80 foram o auge das fitas cassetes. Com a invenção do Walkman pela Sony, um dispositivo de música portátil, e os aparelhos de estéreo de alta qualidade, as fitas cassetes começaram a substituir os discos de vinil.