Como lidar com adolescentes antissociais

Escrito por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como lidar com adolescentes antissociais
Uma das formas de lidar com adolescentes antissociais é estimulando a criatividade deles (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

A adolescência é um período marcado por uma série de dificuldades e adaptação não só para os jovens como também para todos os que os rodeiam. Nesse sentido, lidar com o comportamento antissocial deles pode ser uma situação bem desafiante. Mas, com algumas estratégias, é possível se relacionar bem com os jovens. É importante destacar que a conduta antissocial não é uma patologia. O ideal é controlar os instintos hostis deles para não evoluírem para impulsos agressivos ou mesmo transtornos mais sérios que acarretem em violência e criminalidade.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Paciência
  • Diálogo
  • Estímulo à criatividade
  • Prática de esportes
  • Confiança

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    O primeiro passo para lidar com adolescentes antissociais é observar o comportamento prévio deles. A tendência pode estar presente desde a infância, quando as crianças começam a fazer birras, ser teimosas e exibir impulsos agressivos. É a fase da negação, um momento que os pequenos geralmente atingem aos dois anos de idade, quando começam a desafiar os pais e questionar qualquer tipo de autoridade. Depois disso, por volta dos três e quatro anos, passam a entender que é necessário respeitar os limites. Se a tendência ao comportamento agressivo for detectada ainda na infância, terapia psicológica pode ser necessária.

  2. 2

    Muitas vezes, a postura desafiadora se mantém durante toda a infância e pode evoluir para o transtorno do comportamento antissocial. Na adolescência, típica fase de questionamentos e rebeldia, essa tendência está naturalmente presente. Mas é preciso observar se as condutas não ultrapassam os limites do aceitável. Para controlar e entender o que está acontecendo, é fundamental uma conversa franca e aberta sobre os sentimentos do jovem.

  3. 3

    Observar com cuidado o comportamento adolescente é importante para detectar se trata-se apenas de um momento de rebeldia. Pequenas mentiras de vez em quando e "matar a aula" são normais na idade. Em compensação, desconfie se as mentiras ganham consequências grandes ou envolvem mais pessoas. Além disso, qualquer comportamento agressivo deve ser levado em consideração para uma conversa mais séria de imposição de limites ou, quem sabe, uma primeira consulta ao psicólogo.

  4. 4

    A fase da adolescência envolve geralmente nível alto de estresse até então jamais vivenciado. A vida no ambiente escolar pode ser bastante difícil, além da pressão do Vestibular e da necessidade de escolher uma profissão para a vida inteira. Tudo isso pode aumentar o comportamento antissocial. O estímulo à criatividade ajuda os jovens a canalizar tanta energia para coisas positivas. Estimule atividades como pintura, cinema ou música para ajudar o jovem a viver de forma mais construtiva.

  5. 5

    Outra medida que contribui para diluir o comportamento antissocial típico da adolescência é a prática de esportes. Incentive principalmente os praticados em equipe, como o futebol, vôlei e basquete.

Dicas & Advertências

  • O problema da autoestima é comum entre os adolescentes e pode ser causa do comportamento antissocial. Deixe o caminho sempre aberto para o diálogo e estabeleça com o jovem uma relação de confiança.
  • Em alguns casos, o comportamento antissocial deve ser encaminhado ao psicólogo ou psiquiatra. Observe se o jovem age com agressividade contra amigos e familiares. Se todos os passos anteriores não mostrarem resultados, a ajuda profissional contribui para tratar o problema a médio e longo prazo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível