L-Lisina

Escrito por willow wisp | Traduzido por joanna riva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
L-Lisina
A enorme variedade de suplementos disponíveis cria confusão para os consumidores (Zedcor Wholly Owned/PhotoObjects.net/Getty Images)

Com a variedade de suplementos alimentares disponíveis no mercado atualmente, algumas pessoas têm dificuldade em decidir quais deveriam considerar tomar. Nesse quesito, a suplementação em L-Lisina não é diferente do resto. No entanto, ela possui benefícios ao sistema cardiovascular que o público deve conhecer. Interessantemente, esse suplemento geralmente está disponível em dietas saudáveis, mas nem todas dietas o fornecem.

Outras pessoas estão lendo

O que é?

A L-Lisina é um aminoácido essencial que não é naturalmente produzido pelo corpo humano, devendo ser obtida de fontes alimentares. As proteínas ou aminoácidos são necessários para uma variedade de questões de saúde, incluindo a reconstrução de músculos e tecidos conjuntivos que são importantes para a saúde cardiovascular, especialmente no coração. A deficiência de lisina geralmente ocorre por dietas pobres em proteína ou desordens alimentares.

O que ela faz?

Entre outros benefícios encontrados pelo uso da L-Lisina, está o auxílio à absorção e retenção de cálcio, que é importante para o sustentação e crescimento muscular adequado. Ter paredes arteriais fortes e saudáveis é uma das várias razões para se tomar L-Lisina. Atletas e outras pessoas que realizam exercícios extenuantes possuem uma necessidade maior desse aminoácido pela sua habilidade em reter nitrogênio, um componente chave na corrente sanguínea. Também foi mostrado que a L-Lisina melhora a habilidade do sistema imunológico de combater infecções, principalmente no caso de vírus.

Por que tomar?

Normalmente, a lisina é encontrada em dietas saudáveis e balanceadas. As pessoas que possuem uma dieta com pouca proteína podem não obter a quantidade adequada do aminoácidos, principalmente vegetarianos que não consomem ovos ou leite de vaca ou que não comem feijões suficientes. Pessoas com uma dieta deficiente em lisina não se recuperam tão rapidamente de exercícios e tendem a ter uma densidade óssea mais baixa à medida em que envelhecem. Vítimas de queimaduras também necessitam de mais lisina em suas dietas para se recuperarem mais rápido, dada a habilidade do ácido em ajudar a construir colágeno. No que tange os benefícios cardiovasculares, a lisina sintetiza o aminoácido carnitina, que ajuda a cicatrizar e fortalecer as paredes arteriais.

Dosagem

A dosagem típica para um adulto saudável geralmente se inicia em 500 miligramas e pode atingir 3000 miligramas por dia, dependendo dos requerimentos da dieta. Não há contraindicações conhecidas para a lisina, mas ela deve ser ingerida junto a uma refeição, conforme receitado por profissionais da saúde.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível