Os maiores personagens da literatura brasileira

Escrito por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os maiores personagens da literatura brasileira
Os grandes personagens de nossa Literatura são tridimensionais (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

A Literatura Brasileira é povoada por uma galeria de personagens memoráveis e interessantes. São histórias que escaparam dos limites meramente literários para adentrar o imaginário popular. Desenvolvidos por escritores célebres, de Machado de Assis a Guimarães Rosa, os protagonistas mais marcantes de nossa Literatura se destacam pela sua complexidade. De acordo com a crítica literária convencional, os protagonistas considerados tridimensionais são dotados de pensamento, motivação e ações. Eles reproduzem com diversidade e estilo parte da psicologia humana nas interações que eles desenvolvem com outros personagens e consigo mesmos.

Outras pessoas estão lendo

Capitu

Encabeçando a lista de personagens marcantes está a obra do patrono de nossa Literatura: Machado de Assis. O livro "Dom Casmurro" é narrado pelo personagem Bento Santiago. Com narrativa em primeira pessoa, o personagem conta a história de como uma série de relatos desde sua mocidade até a idade atual. Viajando pelas memórias, somos apresentados à Capitu, a mulher dele. A obra ganha grandes dimensões ao confundir fato e ficção quando o narrador passa a desconfiar da fidelidade de Capitu. Tanto é que a dúvida se Capitu traiu ou não Bento é ainda um dos grandes debates de nossa literatura.

Macunaíma

Escrito por Mário de Andrade, o livro "Macunaíma" integra a lista das maiores obras modernistas do Brasil. O personagem-título é um anti-heroi, descrito por não ter nenhum caráter. Trata-se de um índio negro nascido no meio da mata que representa o povo brasileiro como um todo. O livro é uma reflexão sobre os rumos da sociedade da época que foi escrito, começo do século 20. Macunaíma é fascinado pela cidade grande e pelas máquinas. Seu bordão - "ai, que preguiça" -, é parte de seu caráter de evitar esforços desnecessários. O texto que introduz o herói começa assim: "No fundo do mato-virgem nasceu Macunaíma, herói de nossa gente. Era preto retinto e filho do medo da noite."

Augusto Matraga

Um dos maiores escritores que o Brasil já viu, o mineiro João Guimarães Rosa revolucionou a literatura nacional graças à suas inovações linguísticas, invenções semânticas e influência da cultura popular nos livros. Além, é claro, de ser um grande criador de personagens. Entre os mais importantes está o Augusto Matraga, que apareceu no conto "A Hora e a Vez de Augusto Matraga" do livro "Sagarana".Depois de ser traído pela esposa, Augusto Matraga cai em uma armadilha de seus inimigos e é dado como morto. Em sua nova vida, ele vira religioso. Até conhecer um jagunço que desperta o conflito interno do personagem, que passa a oscilar entre o misticismo e um comportamento agressivo de vingança.

Menino Maluquinho

Grande representante da literatura infanto-juvenil, Ziraldo produziu uma dezena de livros célebres. Seu maior sucesso é o Menino Maluquinho, publicado em 1980. O personagem, um menino sapeca que anda com uma panela na cabeça, adora coisas fora do comum. O livro é escrito a partir das histórias criadas pelo garoto, que tem talento suficiente para criar novas brincadeiras e ainda é bom aluno na escola. Líder nato, o Menino Maluquinho desperta a eterna criança dentro de nós que sempre dá asas à imaginação. Sua história ganhou a tela dos cinemas em 1994 no filme dirigido por Helvécio Ratton.

Emília

A boneca de pano mais famosa da Literatura é fruto da mente de Monteiro Lobato, o patrono da literatura infantil nacional. Na série de livros do Sítio do Picapau Amarelo, a boneca Emília surgiu como um presente que Tia Nastácia deu para Narizinho. A menina levou o brinquedo para ser analisado pelo doutor Caramujo. E então, depois de tomar uma pílula falante, a boneca ganhou vida e não parou de falar nunca mais. A partir daí, Monteiro Lobato escreveu mais de uma dezena de livros sobre as aventuras do pessoal do Sítio. Em todas elas, Emília surge como uma boneca sabichona e teimosa, mas também muito esperta.

Policarpo Quaresma

Policarpo Quaresma é um personagem ao mesmo tempo engraçado, trágico e verdadeiro. Fruto do livro "O Triste Fim de Policarpo Quaresma", de Lima Barreto, Quaresma surge como um retrato da formação do Brasil. A história gira em torno das tentativas de Policarpo em transformar o País para o melhor. Em suas aventuras, o protagonista sugere mudar a língua oficial do Brasil para tupi-guarani. A obra foi publicada em 1911 em folhetins. Entre os méritos do livro e do protagonista, está o interesse em encontrar respostas para o Brasil de então e ao mesmo tempo criticar o ufanismo nacionalista em voga.

Brás Cubas

A genial literatura de Machado de Assis gerou uma grande galeria de obras e personagens admiráveis. Um dos mais importantes deles, sem dúvida, é o protagonista de "Memórias Póstumas de Brás Cubas". O personagem é um representante da elite brasileira do século 19 que adora se vangloriar por ser elegante, fino e culto. Mas a realidade esconde um homem egoísta e preconceituoso. A obra representa grande maturidade literária de Machado de Assis. Nela, somos introduzidos a Brás Cubas momentos depois da morte dele. A narrativa funciona, então, como um grande flashback contado pelo próprio defunto.

Analista de Bagé

Representante da literatura tipicamente gaúcha, Luis Fernando Verissimo criou uma série de personagens inesquecíveis. O mais famoso deles é o Analista de Bagé, escrito em 1981. O personagem já virou livro, histórias em quadrinhos e até peça de teatro. Escrito em forma de crônicas, as histórias do Analista tratam dos estereótipos do homem gaúcho. Uma das formas de tratamento psicanalítico do analista é a técnica do joelhaço. De acordo com o personagem, uma joelhada bem dada faz o paciente se esquecer de qualquer outra dor.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível