Musgos, samambaias, coníferas e plantas floríferas

Escrito por sean russell | Traduzido por barbara silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Musgos, samambaias, coníferas e plantas floríferas
O musgo gosta de locais sombrios e úmidos como florestas e bosques (Nichola Evans/Photodisc/Getty Images)

A vegetação tem se desenvolvido, adaptado e evoluído durante milhões de anos e atualmente as plantas se diversificaram em vários grupos distintos. Dentro desses grupos há divisões que incluem as flores mais raras e os pinheiros mais comuns. De fato, as divisões do reino das plantas mais visíveis incluem musgos, samambaias, coníferas e plantas floríferas.

Outras pessoas estão lendo

Musgos

Os primeiros musgos se desenvolveram há aproximadamente 350 milhões de anos e são mais antigos que coníferas e plantas floríferas, diversificando-se em aproximadamente dez mil espécies. Muitos musgos preferem lugares escuros e úmidos para crescer, podendo ser encontrados em troncos ou sob arbustos em locais arborizados. Essas pequenas plantas começam como esporos, carregados pelo vento até se fixarem em um local adequado. Desse modo, esses esporos produzem rizoides, pequenos órgãos parecidos com raízes que alcançam a superfície e ancoram a planta em um ponto. Assim que a planta está fixada, ela começa a desenvolver brotos que eventualmente se abrem e liberam mais esporos reprodutivos. O musgo é considerado uma planta transitória, por conservar semelhanças químicas de suas ancestrais aquáticas, as algas, ao mesmo tempo que possui características físicas de plantas terrestres mais recentes.

Samambaias

As samambaias, um outro tipo de planta de produção de esporos, datam do período devoniano (354 milhões de anos) e são o segundo mais diverso tipo de planta. Essas plantas são conhecidas por sua distinta folhagem frondosa. Por baixo dessa folhagem existem pequenos gametas ou esporos. Esses últimos são equipados com células sexuais tanto masculinas quanto femininas, e quando são soprados pelo vento para um novo local podem fertilizar e começar seu desenvolvimento imediatamente.

Coníferas

As coníferas incluem pinheiros, abetos, sequoias e muitas outras árvores que possuem folhas escamosas ou parecidas com agulhas. Essas folhas são projetadas para resistir a frio intenso e falta de água, podendo permanecer verdes por todo o ano utilizando menos energia que as plantas floríferas. Essas plantas evoluíram antes das floríferas, a aproximadamente 300 milhões de anos e continuam vivendo por todo o mundo, apesar de serem particularmente numerosas no hemisfério norte. As coníferas são gimnospermas e se reproduzem com o vento soprando o pólen de cones machos para cones fêmeas. A conífera de maior duração é o pinheiro bristlecone, podendo viver até cinco mil anos.

Plantas floríferas

As plantas floríferas - angiospermas - são a variedade mais nova de todas as quatro, começando a existir tão recentemente quanto 130 milhões de anos. Essas plantas também são as únicas a se reproduzir sexualmente por polinização cruzada com outras plantas da mesma espécie. Foi comprovado que isso é uma mudança de projeto bem-sucedido e realmente existem aproximadamente 260 mil espécies identificadas dessas plantas, tornando-as indiscutivelmente o grupo de plantas mais diversificado do planeta. As plantas floríferas incluem árvores decíduas, flores, vegetais, frutas, trepadeiras e arbustos. Muitas delas também formaram ligações com insetos e outros animais, que ajudam no processo de polinização em troca de néctar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível