Origens da dança cumbia

Escrito por dana griffin Google | Traduzido por elcio borges gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Origens da dança cumbia
A cumbia faz parte do patrimônio nacional da Colômbia (colombia flag button image by Andrey Zyk from Fotolia.com)

A cumbia, cujo nome se origina da palavra “cumbé” (festa ou celebração) da Guiné Equatorial, foi levada para o Caribe e Colômbia pelos africanos durante o século XVII, período colonial espanhol. Uma mistura de influências africanas, indígenas e espanholas ajudou a desenvolver o ritmo e a música cumbia, unindo três componentes culturais em um único estilo.

Outras pessoas estão lendo

Definição

A cumbia se refere a uma dança folclórica indígena colombiana e sua música. Surgiu como uma dança de acasalamento que combinava tambores africanos, danças indígenas e melodias locais. Hoje, a cumbia colombiana representa a dança e música nacionais.

Tradição africana

Como a mão de obra indígena era insuficiente, os colonialistas espanhóis importaram escravos africanos para aumentar a força de trabalho. Iniciando-se como um baile social e de corte praticado somente entre os escravos na região caribenha da Colômbia para manter suas raízes culturais, o ritmo incluía tambores e claves — pedaços de madeira que produzem um som oco quando batidos um contra o outro.

Influência indígena

Escravos africanos e indígenas, como as tribos Koquis e Kuna, viveram e trabalharam juntos na Colômbia. Quando podiam celebrar certos feriados e ocasiões especiais, os instrumentos ameríndios (güiros, flautas de millo e gaitas) eram misturados com os tambores e ritmos africanos, mas as letras eram em sua língua comum: o espanhol.

As origens

O local exato de origem da cumbia é tema de debates. Na região de Palenque de San Basílio, afirma-se que os escravos já a dançavam à noite secretamente. No entanto, El Banco, uma cidade no vale superior do rio Magdalena, se declara o "berço" da cumbia. Colombianos de toda a região do Caribe reivindicam a origem da dança. "La Pollera Colora" e "La Cumbia Cienaguera" são duas melodias enraizadas na cultura popular e na história nacional, celebradas por todo o país.

A música

De acordo com a revista National Geographic, a música tradicional cumbia é tocada em instrumentos de percussão, flautas e tambores africanos e ameríndios, mas suas letras são principalmente espanholas, com acréscimo de algumas palavras africanas e ameríndias. A percussão é feita pelo conjunto de cumbia (grupo de percussão). Os instrumentos utilizados são o tambor maior (tambor de marcação, feito com pele de cabra), o tambor "chamador" (uma versão menor do tambor de marcação), o "tamora" (tambor de duas caixas grandes tocado com baquetas), maracas e guaches (tubo de bambu cheio de sementes). Um segundo conjunto, o de gaitas (grupo de instrumentos de sopro, feitos de cactos chamados de gaitas), toca a melodia. Muitos estudiosos de música étnica consideram outros ritmos latinos como tendo raízes na cumbia, incluindo a salsa, o son e o merengue.

A dança

É dançada por casais, onde a mulher segura uma vela acesa e brinca balançando sua longa saia branca. O homem dança atrás dela com uma mão atrás das costas e a outra segurando seu "sombrero hipihapa", um chapéu que ele abana. Os passos da dança coincidem com cada batida. Os homens também carregam um "pañuelo" (lenço) vermelho em volta de seus pescoços, que acenam fazendo círculos no ar ou seguram em conjunto com a mulher. Cada casal tem sua vez no centro, onde ela levanta a saia, seduzindo-o e afastando-o ao mesmo tempo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível