Palhetas finas versus palhetas pesadas

Escrito por scott shpak | Traduzido por franciele gobi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Palhetas finas versus palhetas pesadas
A palheta, também chamada de plectro, pode ser encontrada em diversos tamanhos, formatos e cores (Jupiterimages/Creatas/Getty Images)

A guitarra é um instrumento de muita flexibilidade. Acústica, elétrica, alta, baixa, suave e distorcida. Não é nenhuma surpresa que a simplória palheta também atinja esses extremos. Tamanhos, formas e materiais variam enormemente, assim como as técnicas para a utilização das palhetas. A característica mais importante desse acessório é, no entanto, a sua espessura.

Outras pessoas estão lendo

Palhetas finas

As palhetas finas são aquelas com menos de 0,70 mm de espessura. Elas são flexíveis e possuem um som de "click" muito distinto, semelhante ao som de uma carta de baralho presa ao raio de uma bicicleta, quando dedilhadas sobre as cordas. Essa característica é um elemento essencial do rock suave da Califórnia dos anos 1970. Realmente, as palhetas finas são as que mais combinam com estilos rítmicos, pois seus cliques acrescentam às músicas um som rítmico de percussão.

Palhetas médias

A espessura das palhetas médias varia de 0,70 a 0,85mm. Ainda flexíveis, elas são um meio termo entre o clique da palheta fina e o timbre mais claro e controlador das palhetas pesadas. Um guitarrista rítmico que toca alguns licks, por exemplo, deve utilizar uma palheta média, pois esse tipo cria um som um pouco mais alto, conforme a energia é transferida para as cordas e não é perdida na flexibilização da palheta.

Palhetas pesadas

O clique da palheta fina é criado conforme ela é flexionada de uma corda para a outra. Em uma palhetada, essa adição é agradável e musical. Quando você estiver fazendo um solo, a flexibilidade introduz um elemento de imprecisão. Por isso, solistas preferem utilizar palhetas de espessura entre 0,85 e 1,20 mm. O som das guitarras de hard rock, pesadas devido à distorção, também se beneficia das palhetas pesadas, uma vez que os power chords são menos ambíguos ritmicamente do que as palhetadas do estilo folk.

Palhetas extra pesadas

Acima de 1,20 mm de espessura, baixistas que utilizam palhetas preferem as extra pesadas. A natureza rígida das palhetas com essa espessura permite um dedilhado preciso. Uma vez que o papel do baixista é acompanhar o baterista, um som forte e exato da nota ajudará o casamento rítmico apropriado com os sons da percussão. Ocasionalmente, guitarristas que tocam jazz se aventuram com palhetas extra pesadas, especialmente para combinar com as cordas de espessura grossa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível