Conhecimento

Partes do cérebro envolvidas nos sonhos

Escrito por danielle delee | Traduzido por even star
Partes do cérebro envolvidas nos sonhos

Há várias teorias sobre o propósito dos sonhos, mas nenhuma tem certeza do porquê dos humanos sonharem

Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images

Os sonhos acontecem mais em ciclos de móvimentos rápidos dos olhos (REM), mas eles também podem acontecer em outras fases do sono. Existem várias teorias sobre o propósito dos sonhos, mas nenhuma tem certeza do porquê dos humanos sonharem. No entanto, o processo físico dos sonhos é observável. Em um esforço para compreender os sonhos, os pesquisadores têm feito tomografias por emissão de pósitrons (PET) para observar as funções cerebrais em indivíduos que sonham.

Outras pessoas estão lendo

Pons

O "pons" é uma área do tronco cerebral que paralisa os músculos do esqueleto durante o sono REM. Isso permite que o cérebro tenha experiências reais de sonhos sem realizá-las no mundo físico. Por conta do "pons", o sonambulismo acontece apenas em fases não REM do sono.

Áreas sensoriais

Após o sonhador ser paralisado pelo "pons", as atividades sonhadoras começam nos corpos geniculados laterais e no córtex occipital, que estão envolvidos na visão. Pessoas cegas que nasceram cegas ou perderam a visão muito cedo não possuem sonhos visuais, enquanto pessoas cegas que perderam a visão mais tarde mantêm sonhos visuais. Isso sugere que o componente visual dos sonhos está ligado à memória. A atividade do córtex occipital não é tão alta durante os sonhos como é durante as horas em que a pessoa está acordada. No entanto, as regiões adjacentes do cérebro, que processam sinais visuais, mostram um alto nível de atividade. Em 2004, uma vítima de derrame perdeu a habilidade de sonhar após ter sofrido danos nas áreas do cérebro dela que processavam marcos, rostos e outros sinais visuais, sugerindo que essas áreas são vitais para o processo geral dos sonhos. Após a ativação do córtex occipital, outras áreas do cérebro, incluindo o córtex cerebral e o tálamos, começam a mostrar atividade. Esse é o estágio do sonho que começa a incorporar movimentos e o senso de escuta e toque. As áreas do cérebro que respondem a gostos e cheiros não são ativadas durante os sonhos e essas sensações raramente aparecem neles.

Sistema límbico

O sistema límbico é o centro de emoções do cérebro e ele é muito ativo durante os sonhos. Isso significa que quando você sente uma emoção em um sonho, seu cérebro processa aquela emoção da mesma maneira que ele faria se estivesse acordado. Não é claro se os sonhos normalmente são muito emocionais devido à atividade nessa área ou se a atividade é causada pelo conteúdo do sonho, que possui outra fonte.

Córtex pré-frontal

O córtex pré-frontal exibe uma atividade menor durante os sonhos. A sua falta de atividade facilita os sonhos como nós os conhecemos. O córtex pré-frontal é a região de várias funções importantes, incluindo lógica e planejamento. Durante os sonhos, ela se mantém quieta sobre coisas absurdas que chamariam a sua atenção se você estivesse acordada. Ao contrário, ela permite que o sonhador participe do sonho sem se preocupar com o que acontecerá a seguir.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media