Por que as placas de ágar são mantidas invertidas sempre que possível?

Escrito por palmer owyoung | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que as placas de ágar são mantidas invertidas sempre que possível?
Placas de ágar são usadas em laboratórios biológicos para cultivar bactérias e outros micro-organismos (Bacteria Colonies image by ggw from Fotolia.com)

Placas de ágar são usadas por cientistas na biologia celular e molecular para executar experimentos de pesquisa. Elas são placas de Petri de plástico preenchidas com ágar misturado com nutrientes que permitem o crescimento de diversos micro-organismos, como bactérias E. coli. Elas são consideradas um material de consumo comum em laboratórios, porque são usadas rapidamente e, em geral, feitas internamente, em grandes lotes, e depois armazenadas.

Outras pessoas estão lendo

Placas de ágar bacterianas

Estas placas são geralmente produzidas por técnicos científicos incorporando ágar de qualidade laboratorial a um meio de cultura bacteriano, como Luria-Bertani, SOC, Terrific ou eosina azul de metileno. A preparação do meio de cultura de ágar é complementada por outros fatores que podem ser necessários para que as bactérias sobrevivam ou um antibiótico específico (por exemplo, a ampicilina ou canamicina) para evitar o crescimento de bactérias indesejadas.

Preenchendo placas de ágar

Placas de ágar são preparadas simplesmente misturando a combinação de nutrientes e ágar com uma solução salina de pH balanceado e aquecendo-as até que derretam. Depois que tiver esfriado um pouco, são acrescentados suplementos sensíveis ao calor. Esta mistura é despejada enquanto ainda está morna (e, portanto, liquefeita) no fundo de cada placa de Petri; ela é deixada para secar e solidificar numa superfície em que suspensões bacterianas possam ser colocadas. Depois que as placas esfriam completamente, elas são etiquetadas e armazenadas até o uso. A armazenagem adequada de placas de ágar é importante para garantir que as bactérias corretas sejam cultivadas e não ocorra nenhuma contaminação indesejada, que pode interferir com os resultados experimentais.

Armazenando placas de ágar

Existem diversas maneiras de armazenar placas de ágar, dependendo de que suplementos elas contêm. Se houver suplementos sensíveis à luz, então as placas são armazenadas no escuro, ou embrulhadas em papel alumínio ou mantidas num recipiente à prova de luz. As placas são sempre armazenadas num frigorífico ou num refrigerador de laboratório a 4 graus Celsius, ou 39.2 graus Fahrenheit. O armazenamento em locais frios pode prevenir ou minimizar o crescimento de contaminantes biológicos indesejados.

Invertendo placas de ágar durante o armazenamento

As placas que não foram usadas são sempre invertidas ou viradas de cabeça para baixo sobre suas tampas durante o armazenamento. Isto é feito para evitar que aconteça evaporação se a placa for armazenada por longos períodos, o que pode afetar a eficiência do crescimento das bactérias, ou permitir a multiplicação de organismos indesejados, como bolores.

Invertendo placas de ágar durante a inoculação e a incubação

Uma vez que as placas tenham sido preenchidas com uma suspensão úmida de bactérias, deve-se permitir que esta evapore um pouco antes da incubação de um dia para o outro. Porém, uma quantidade moderada de umidade ainda estará presente. Se a placa não for invertida durante a incubação, as bactérias não serão capazes de se fixar no ágar adequadamente, o que vai ou evitar que elas cresçam e formem colônias de forma apropriada ou encorajar o crescimento de micro-organismos indesejáveis. Qualquer um destes resultados vai invalidar o experimento. Além disso, qualquer condensação ou umidade pode causar estriamento, o que vai dificultar muito a seleção e a análise de colônias separadas. Depois que as bactérias formam colônias, a placa também é armazenada de cabeça para baixo para manter os níveis de umidade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível