Plasmodium ovale e seus sintomas

Escrito por don amerman Google | Traduzido por tiago cavalcanti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Plasmodium ovale e seus sintomas
Plasmodium ovale é um minúsculo parasita que infecta humanos pela picada do mosquito-prego (Image by Flickr.com, courtesy of tanakawho)

Plasmodium ovale é um parasita microscópico e unicelular e uma das quatro espécies de protozoários que são responsáveis ​​pela malária, doença generalizada que continua a infectar e causar morte em todo o mundo. Essas pequenas criaturas podem ser introduzidas na corrente sanguínea dos humanos apenas através da picada da fêmea do mosquito Anopheles - ou mosquito-prego, que por sua vez, adquiriu o protozoário alimentando-se de algum vertebrado infectado.

Outras pessoas estão lendo

Alcance

O Plasmodium ovale é visto em toda a África sub-saariana, assim como em algumas ilhas do Pacífico Ocidental. Em um artigo de julho de 2005 para o periódico "Clinical Microbiology Reviews", William E. Collins e Geoffrey M. Jeffrey, do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention - CDC), disseram que também houve relatos do protozoário na Ásia Oriental. Em outro relatório do CDC, edição de 11 de janeiro de 2006, a publicação do "Journal of the American Medical Association" observou que o Plasmodium ovale é a segunda causa mais comum de malária na Nigéria, país mais populoso da África.

Incidência nos Estados Unidos

A malária, causada pelas quatro espécies de Plasmodium, não é amplamente diagnosticada nos Estados Unidos, de acordo com o CDC. Dos cerca de 1.300 casos diagnosticados a cada ano, praticamente todos são vistos em pessoas que tenham recentemente viajado para zonas tropicais onde a malária é endêmica. O CDC estima que o Plasmodium ovale represente apenas 2,3% de todos os diagnósticos de malária nos EUA.

Função

Apesar de todas as quatro formas de malária serem graves, o tipo ovale da doença é, talvez, o mais brando. Depois da picada de um mosquito infectado, o protozoário costuma viajar através da corrente sanguínea para o fígado, onde ganha força antes de causar os sintomas sistêmicos. Demora de 12 a 20 dias para que os protozoários se estabeleçam suficientemente no sistema de uma vítima e assim possa ser diagnosticada a doença através de hemoculturas. No entanto, mesmo após o período de incubação, o Plasmodium ovale, por vezes, fica adormecido no fígado por semanas ou meses antes de desencadear um ataque agudo.

Sintomas

O ataque clássico de calafrios da malária, acompanhado de febre e arrematado com sudorese intensa no final da febre, é raramente visto nos dias de hoje, de acordo com o CDC. Em vez disso, os pacientes geralmente relatam uma combinação de sintomas que podem incluir qualquer um dos seguintes: dores no corpo, mal-estar geral, febre, calafrios, sudorese, náuseas, vômitos e dores de cabeça. Nos Estados Unidos e em outros países onde a doença é rara, os sintomas às vezes são diagnosticados como gripe. Pacientes com malária ovale podem experimentar recaídas nos meses ou mesmo anos após se recuperarem do ataque inicial.

Identificação

Até recentemente, a única maneira de diagnosticar definitivamente a malária era através de inspeção microscópica de uma amostra de sangue. Este método de diagnóstico continua a ser o mais utilizado. No entanto, em 2007, a FDA (agência norte-americana responsável por drogas e alimentos) aprovou o BinaxNow - teste da malária que pode produzir um diagnóstico em 15 minutos. São necessárias apenas algumas gotas de sangue para o teste, que tem uma taxa de exatidão de 95%, de acordo com a FDA.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível