Como prevenir crises de vesícula

Escrito por alan li | Traduzido por aline cortez
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como prevenir crises de vesícula
A vesícula concentra bile para ajudar a digerir gorduras (Visage/Stockbyte/Getty Images)

Certas substâncias químicas como a bilirrubina e o colesterol da bile podem se juntar e formar uma massa sólida conhecida como pedra na vesícula. Crises de vesícula acontecem quando uma dessas pedras bloqueia os tratos biliares, podendo levar a infecção, inflamação e outras complicações sérias. Um sintoma particularmente comum de crise de vesícula é uma dor persistente na parte superior direita do abdome. Casos mais graves podem vir acompanhados de febre e náusea intensa. Pode-se prevenir esse problema com alimentação adequada, exercícios para manter um peso saudável e fazendo check-ups regulares. Cirurgia também é uma opção em casos mais sérios.

Outras pessoas estão lendo

Hábitos alimentares

De acordo com a Mayo Clinic, os hábitos alimentares têm papel importante nas suas possibilidades de desenvolver pedra ou sofrer crises de vesícula. Alimentos ricos em gordura aumentam o risco, pois elevam a quantidade de colesterol na vesícula. Ingerir muita fibra ajuda a reduzir o nível de colesterol na bile. O jejum também é um fator de risco porque provoca elevação tanto da bilirrubina quanto do colesterol. De modo geral, é importante tentar fazer refeições regulares com muitas frutas e vegetais, além de alimentos contendo gorduras insaturadas, como peixes e nozes, para reduzir o risco de crises.

Peso

Estar acima do peso é um fator de risco para desenvolver pedra na vesícula, além de poder provocar diabetes, o que aumenta ainda mais o risco. Se estiver acima do peso, é preciso reduzi-lo para diminuir o risco. No entanto, perder muito peso muito rápido é outro fator de risco porque a metabolização mais acelerada de gorduras aumenta a quantidade de colesterol na vesícula. Tente ter como objetivo a perda de no máximo um quilo por semana.

Medicação

Se não puder controlar os fatores de risco por meios normais, é possível utilizar medicação para combatê-los. Por exemplo, se você tem colesterol alto, estatinas podem reduzir os níveis da substância. Esteja ciente de que alguns medicamentos para baixar colesterol podem aumentar o risco de pedra na vesícula, pois eles diminuem o nível de colesterol no sangue, mas aumentam na vesícula. Suplementos nutricionais como vitamina C e E também podem ser tomados, se sua dieta carecer dos nutrientes certos.

Tratamento médico

Ir ao médico para realizar check-ups regulares é uma boa maneira de detectar quaisquer problemas potenciais na vesícula e controlá-los antes que apresentem complicações. Caso isso não seja possível, pode-se fazer uma cirurgia para retirada da vesícula. A maior parte dessas operações são laparoscópicas, ou seja, o procedimento é realizado por uma pequena incisão no abdome, utilizando um laparoscópio e outros instrumentos. Ainda que possa haver pequenos problemas digestivos ao comer demais após a retirada da vesícula, a maioria das pessoas não apresenta outros sintomas. O médico pode também prescrever medicamentos orais para ajudar a dissolver as pedras, caso não seja viável fazer cirurgia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível