Problemas com impressão a cores no papel reciclado

Escrito por ken burnside Google | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Problemas com impressão a cores no papel reciclado
O papel reciclado é bom o suficiente para a impressão a cores de rotina, mas pode não ser adequado para projetos de arquivos (white wall paper image by MAXFX from Fotolia.com)

O papel reciclado melhorou muito desde que foi colocado pela primeira vez no mercado em 1980, e a tecnologia de impressão progrediu. A maioria dos papéis reciclados é indistinguível no uso rotineiro do papel virgem convencional (e até mesmo do papel virgem, que incorporou a reciclagem de restos pré-consumidos e cortes na fábrica de celulose, meio que se qualifica como papel reciclável). Essa é uma mudança significativa da introdução de papel reciclado, que muitas vezes era cor de canela ou bege, tornando-o inadequado para a impressão em cores. Embora grandes avanços tenham sido feitos, as complexidades da impressão a cores (que exige entre quatro a seis passadas pela impressora para fixar cada cor na sua vez) significa que o papel reciclado pode não ser o ideal.

Outras pessoas estão lendo

Ondulação do papel e tintas

O papel ondula como resultado de diferenças de umidade e temperatura; as fibras do papel se expandirão ou contrairão, e enrolarão o papel. Os papeis virgens têm mais fibras do que o produto reciclado, e elas são mais uniformemente distribuídos. Isso reduz significativamente a quantidade de ondulações que um dado produto de papel terá. A ondulação do papel é agravada quando o meio utilizado para imprimir sobre ela também é líquido, como a tinta de uma impressora. Os atolamentos de papel são mais propensos em papeis reciclados com uma impressora a jato de tinta em ambientes com alta umidade e controle de temperatura inadequada. Mesmo assim, o problema pode ser superado com um melhor controle de temperatura e um desumidificador.

Solidez da cor

Preservar as cores de uma impressão em papel é melhor descrito como um processo técnico que tem muitas variáveis. As tintas naturalmente irão aderir à superfície e ao grão do papel, e as fibras mais longas do papel fazem essa ligação mais uniforme. Além de tudo isso, a maioria dos papeis reciclados usa um pouco mais de ácido no seu tratamento, por isso amarelará mais rápido do que os papéis virgens, tornando-o menos ou completamente inadequados para fins de arquivamento. É mais vantajoso gastar o dinheiro extra com papeis alcalinos para qualquer coisa que desejar imprimir e guardá-los por um tempo.

Preço e revestimentos

A maior crítica ao papel reciclado é que ele normalmente custa mais; isso se tornou um problema menor conforme mais fabricantes de papel têm investido em cartuchos recarregáveis e agora a diferença de preço é geralmente abaixo de 2 a 4% para a maioria dos tipos de papel reciclado. Para imprimir a cores nesse papel, o grande problema é que pouquíssimos deles são feitos com revestimentos lustrosos ou outras características desejáveis para imprimir a cores. O destino habitual do papel reciclado é acabar jogado fora em um ano ou mais, enquanto que os papéis revestidos são ostensivamente destinados a serem guardados por um tempo; isso geralmente significa que as fábricas de papel optarão por um papel de melhor qualidade — o que impede a utilização das fibras menores dos papeis pós-consumidos que são reciclados.

Problemas de impressão a laser em cores

Enquanto os jatos de tinta são o método de impressão a cor mais comum (e o mais afetado pelo comprimento da fibra e pelas propriedades de absorção do papel), outras tecnologias de impressão a cores também podem ser afetadas pela escolha do papel. As soluções de impressoras a laser colorido exigem papel que esteja moído corretamente; pequenas irregularidades da superfície (o que pode acontecer em menores graus no papel reciclado) podem resultar em cores irregulares (geralmente um ponto ou dois onde as cores desbotam).

Problemas de impressão a tintas sólidas

Outro tipo de impressão a cores é com as impressoras de tinta sólida, na qual é derretida uma vara semelhante à cera de cada pigmento e essa é depositada sobre a superfície do papel; esse tipo de impressão é barato em termos de consumo (seu principal ponto de venda nesse mercado), mas é particularmente propenso a problemas com a ondulação do papel causada por um excesso de fibras curtas nele. Com esse tipo de impressão, o modo de falha para a ondulação causa a quebra do material impresso, como um trabalho ruim de serigrafia em uma velha camiseta.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível