Qual é o prognóstico de alguém com meningioma?

Escrito por dee davies | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual é o prognóstico de alguém com meningioma?
Apesar de mais comuns em pessoas entre 40 e 60 anos, os meningiomas podem acontecer com indivíduos de qualquer idade (Goodshoot/Goodshoot/Getty Images)

Os meningiomas normalmente são tumores cerebrais benignos (não cancerosos). O diagnóstico é mais comum em indivíduos com idade entre 40 e 60 anos, mas meningiomas podem se desenvolver em pessoas de qualquer idade, inclusive em crianças. A Mayo Clinic diz que o meningioma é mais comum em mulheres do que em homens. O impacto desses tumores cerebrais varia muito de indivíduo para indivíduo. Uma pessoa pode não ter nenhum sintoma, enquanto a outra pode ter sintomas graves.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas

Os sintomas de meningiomas variam muito dependendo do lugar onde ele está. O paciente pode sofrer com alterações na visão, por exemplo, se o meningioma estiver perto do nervo ótico. Também pode acontecer de as dores de cabeça ficarem mais fortes, mais frequentes e com duração maior do que o normal. Os pacientes também podem ter perda de audição e memória, dificuldade para se concentrar e podem notar mudanças na personalidade. Fraqueza nos membros e convulsões também são sintomas conhecidos de tumores cerebrais. O prognóstico de sobrevivência em casos de tumores cerebrais é favorável.

Fatores de risco

Pessoas que já receberam tratamentos com radiação na cabeça têm maiores chances de desenvolver meningiomas do que aquelas que nunca tiveram tratamentos similares. Um diagnóstico prévio de câncer de mama também aumenta o risco do desenvolvimento de um meningioma, assim como diagnósticos de transtornos hereditários do sistema nervoso e neurofibromatose tipo 2. Indivíduos que têm histórico de câncer podem ter um prognóstico ruim, devido ao risco da recorrência do tumor cerebral após o tratamento.

Diagnóstico

Quando o médico tiver acesso a um histórico médico completo e tiver feito um exame físico completo, ele pode pedir um dos diversos exames diagnósticos. O histórico e os resultados da análise de riscos determinarão quais exames ele terá de fazer. Tomografia computadorizada (TC), ressonâncias magnéticas e raios-x são exames comuns para fazer o diagnóstico de tumores cerebrais. As biópsias determinam se o tumor é maligno ou benigno, e o prognóstico para meningioma benigno é favorável.

Tratamento

Os tratamentos variam dependendo do tamanho e localização do meningioma. Tumores cerebrais nem sempre exigem tratamento imediato. A monitoração do tumor cerebral benigno determinará se ele apresenta indícios de crescimento ou se os sintomas do paciente têm sofrido alguma piora devido ao tumor. O prognóstico é muito promissor para pacientes com meningiomas que não necessitam de tratamento imediato, e sua remoção cirúrgica costuma ser bem-sucedida. De acordo com a Mayo Clinic, terapia com radiação e radioterapia também são boas opções de tratamento, quando a cirurgia não for uma opção viável (quando o prognóstico é ruim devido à localização do tumor).

Tipos

Existem três tipos ou graus de meningiomas. Geralmente, 90% deles são classificados como de grau 1, o que significa que são benignos e crescem devagar. Apenas 7% dos meningiomas de grau 1 são recorrentes até dez anos após a remoção. O prognóstico para esse tipo de meningioma é muito favorável. De 5 a 7% são de grau 2. Os meningiomas desse tipo crescem mais rápido e podem voltar até cinco anos após a remoção. Apesar de o prognóstico para esse tipo não ser tão bom quanto o do tipo 1, ainda assim, é favorável. De 3 a 5% dos meningiomas são de grau 3. Esses tumores cerebrais crescem rapidamente e podem voltar até dois anos após a remoção. O prognóstico para esse tumor é ruim, devido aos altos índices de reincidência.

Prognóstico

O tamanho e localização do meningioma, assim como a saúde geral do paciente, influenciam no prognóstico. Por exemplo, se o tumor estiver no nervo ótico, é possível que haja perda permanente de visão. Se o paciente tiver outros problemas de saúde, o risco da cirurgia pode ser maior do que os benefícios. De modo geral, o prognóstico é bom, pois 80% dos tumores são removidos cirurgicamente com sucesso, e 75% dos pacientes não têm reincidência do tumor.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível