Quais os perigos das bactérias gram-negativas?

Escrito por rochelle leggett | Traduzido por fernando telles
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais os perigos das bactérias gram-negativas?
As bactérias gram-positivas e gram-negativas respondem de forma diferente ao corante violeta de genciana (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Há muitas maneiras de dividir as formas de vida em diferentes grupos com base na suas características. Bactérias gram-positivas e gram-negativas são duas grandes divisões de todas as bactérias, onde a diferença mais notável entre as duas está relacionada à estrutura de suas membranas celulares. Embora ambos os tipos possam causar doenças infecciosas, as bactérias gram-negativas são uma grande preocupação da saúde pública devido ao fato da sua estrutura celular as tornarem resistentes a antibióticos.

Outras pessoas estão lendo

Coloração de gram

A coloração de gram é uma forma de dividir as bactérias em dois grandes grupos. As bactérias gram-positivas retêm o corante violeta de genciana durante esse processo, ficando roxas, enquanto que as gram-negativas ficam rosas. Algumas bactérias são mutáveis, como é o caso das gram-positivas, que podem tornar-se bactérias gram-negativas em determinadas circunstâncias. A diferença entre as duas está nas suas membranas celulares. As primeiras possuem uma parede celular espessa, que é composta principalmente de peptidoglicano. Já as últimas possuem uma camada de peptidoglicano muito fina, e sua camada mais externa é protegida por uma membrana de moléculas de lipoproteína. Isso mostra que os dois tipos de células têm propriedades muito diferentes e respondem de forma diferente aos agentes químicos.

Resistência a antibióticos

O principal perigo das bactérias gram-negativas está no fato de que as infecções bacterianas causadas por elas não respondem ao tratamento com antibióticos padrão. Por exemplo, esse tipo de bactéria resiste aos efeitos da penicilina e cefalosporina porque eles têm o propósito de quebrar as paredes celulares, que não estão presentes nas bactérias gram-negativas. A membrana externa dessas bactérias resiste aos efeitos de vários tipos de antibióticos pelo fato de ser impermeável. Por isso, as infecções causadas por bactérias gram-negativas são mais difíceis de tratar.

Infecções hospitalares

As infecções causadas por bactérias gram-negativas são muitas vezes contraídas em ambientes hospitalares e são uma das principais causas de infecção hospitalar e morte. Os pacientes com o sistema imunológico enfraquecido são particularmente suscetíveis, embora aqueles com sistemas imunológico mais fortes também podem adquirir esses tipos de infecções. Essas bactérias sobrevivem por muito tempo em superfícies e, muitas vezes, são contraídas através de cateteres, ventiladores ou feridas. Uma vez dentro do corpo, elas tipicamente invadem a corrente sanguínea, ocasionando em uma infecção. As bactérias gram-negativas estão frequentemente envolvidas em infecções urinárias e pneumonia associada à ventilação.

Tratamento

Pelo fato das bactérias gram-negativas serem tão resistentes a antibióticos, o tratamento pode ser difícil ou até mesmo impossível. Existem dois antibióticos para esse fim, que são a colistina e polimixina B, desenvolvidos na década de 1940. No entanto, ambos têm efeitos colaterais graves, tais como danos nos nervos e rim. O tratamento com essas drogas pode levar à insuficiência renal. Algumas linhagens de bactérias gram-negativas também são resistentes a esses antibióticos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível