Quais são as teorias de desenvolvimento social da delinquência juvenil

Escrito por jaime golden | Traduzido por mayara leal
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são as teorias de desenvolvimento social da delinquência juvenil
As teorias sociais podem ajudar a uma melhor visualização da delinquência juvenil (NA/AbleStock.com/Getty Images)

As teorias sociais são ferramentas utilizadas pelos cientistas para estudar e descrever fenômenos sociais, porém poucas são voltadas para a delinquência juvenil. Embora nenhuma teoria explique sua causa, essas hipóteses, quando combinadas, podem dar aos cientistas sociais, educadores e pais uma visão do problema.

Outras pessoas estão lendo

O que é delinquência juvenil?

A delinquência juvenil é quando um jovem deixa de fazer o que a lei ou o dever exige e se engaja em atos delinquentes, tais como abuso de drogas, crime, ausência na escola, gravidez na adolescência e atos de violência. Delinquentes geralmente têm relações ruins com a família, colegas, professores e outros membros de autoridade. Infelizmente, as estatísticas mostram que as minorias, jovens de classe baixa e de lares desfeitos, são mais propensas a cometer atos delinquentes.

Teoria do conflito

Desenhada com base no marxismo, a teoria de conflito sugere que o crime é a causa de forças sociais e econômicas dentro de uma sociedade. Entende-se que os ricos e poderosos comandam o sistema de justiça criminal, enquanto os tribunais e cadeias estão cheios de pobres e impotentes. A moralidade e as leis são colocadas sobre os mais desfavorecidos pelos poderosos, sem qualquer abertura para discussão. Teóricos de conflito veem alguns crimes como revolta em vez de inadimplência. Alguns alunos podem fazer protestos, manifestações, roubar os "ricos" ou furtar apenas para sobreviver à pobreza e ao baixo nível socioeconômico. O foco dessa teoria é parar de vitimizar os criminosos e focar em crimes cometidos pelas classes ricas e poderosas, eliminando os verdadeiros fatores que causam a criminalidade.

Teoria da aprendizagem social

Essa é a teoria de que os jovens se envolvem com o crime da mesma forma que eles praticam outros comportamentos - observando e imitando os outros. Ela baseia-se nas teorias de desenvolvimento social de Albert Bandura. A família e os colegas do jovem são os modelos mais importantes do comportamento e ensinam como ele deve interagir com o mundo. A associação com amigos delinquentes é o maior indício de inadimplência futura em jovens. Outros indicadores incluem o reforço do comportamento criminoso por castigo frequente: se o crime for mais reforçado do que os comportamentos positivos, irá continuar.

Teoria da desorganização social

A teoria da desorganização social refere-se ao fracasso das instituições ou organizações sociais, tais como escolas, negócios e delegacias de polícia nas comunidades ou bairros. Shaw e McKay acreditam que os conceitos seguintes são uma parte da teoria de desorganização social. Crime e delinquência são causados ​​por fatores sociais. Componentes da sociedade são instáveis ​​e, assim, causam desorganização e conflito. A instabilidade e seu efeito é pior para aqueles em classes mais baixas. Por fim, a natureza humana é basicamente boa, mas vulnerável à tentação. Jovens em classes mais baixas não têm outras opções que não sejam fazer parte do caos e da desorganização oferecidos a eles.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível