Quais os tratamentos para acne ocasionada por alergia alimentar?

Escrito por stephanie haddad | Traduzido por débora cussiol
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais os tratamentos para acne ocasionada por alergia alimentar?
Bons hábitos de higiene podem prevenir o aparecimento de acnes alérgicas (woman washing her face image by Jarek Miarka from Fotolia.com)

As alergias podem afetar muitos aspectos do corpo humano, incluindo a pele. Para pessoas propensas à acne, uma alergia alimentar pode iniciar um ciclo interminável de aparecimento de espinhas, sem que você nem se dê conta.

Outras pessoas estão lendo

Alergia alimentar pode causar acne?

Alergias não são a principal causa para a acne, mas certamente podem afetá-la. Comer um alimento ao qual se é alérgico ativa o sistema imunológico, provocando a inflamação da pele, o que potencializa um surto pré-existente. Os alérgenos alimentares mais comuns são o leite e seus derivados, ovos, amendoim, nozes, frutos do mar, mariscos, soja e trigo. Alguns sintomas podem aparecer horas ou, às vezes, um dia depois da ingestão, o que dificulta a identificação. A acne pode levar ainda mais tempo para se manifestar, perdurando até depois de o sistema imunológico ter eliminado o alérgeno.

Tratando o surto de acne

Para tratar a pele com acne induzida pela alergia, muitas técnicas básicas são úteis. Esfoliar a pele é um bom começo. Retirar as camadas de pele morta com um sabonete para o rosto ajuda os medicamentos e hidratantes a funcionar corretamente. No entanto, não exagere, já que o excesso de ressecamento ou de esfoliamento do rosto pode levar a mais espinhas e a uma pele inflamada. Certifique-se de que o sabonete ou o hidratante (que devem ser isentos de óleo) contenham pelo menos um ingrediente de combate a acne: ácido salicílico, peróxido de benzoíla, enxofre ou resorcinol. Nunca arranhe ou esprema as espinhas. Em vez disso, aplique no local produtos com ácido salicílico para matar as bactérias e aliviar a vermelhidão.

Tratamento diário

Entre as crises, é importante manter a pele adequadamente limpa para reduzir a chance de recorrência e gravidade. Não se esqueça de manter uma rotina, lavando o rosto duas vezes por dia e usando um tonificante ou adstringente para remover o excesso de óleo e sujeira, além de um hidratante sem óleo, reforçado com uma fórmula anti-acne. Duas ou três vezes por semana, use um esfoliante para o rosto, para remover delicadamente o excesso de pele morta.

Prevenção como tratamento

Uma vez que os alimentos alergênicos tiverem sido reconhecidos e o surto de acne controlado, a chave para a prevenção de uma nova ocorrência é evitar esses alimentos tanto quanto possível. Alergias podem ter outros sintomas, como coriza, olhos lacrimejantes, urticária ou erupção na pele e às vezes efeitos mais graves. Tomar anti-histamínicos pode ajudar seu corpo a lidar com os alérgenos, mas evitá-los é o melhor a se fazer, já que assim o sistema imunológico não precisa entrar em ação.

Dermatologista ou alergista

Para tratar os casos extremos de acne, deve-se procurar a ajuda de um dermatologista. Muitos são bem versados ​​em acne induzida por alergias, bem como nas outras causas para a doença, e podem ser capazes de aconselhar mais cuidados diários. Para combater as alergias, especialmente para aqueles que têm muitas, procure um alergologista especializado. Ele pode executar o teste de alergia alimentar ELISA para determinar todos os alimentos que estão causando reações na pele, já que esse exame mede a resposta do sistema imunológico para mais de 100 tipos de alimentos. Em casos extremos, alergologistas podem oferecer injeções ou tratamentos alternativos para ajudar o paciente a lidar com o problema.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível