Qual a relação entre uma molécula e um átomo?

Escrito por jess kroll | Traduzido por augusto morgante
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual a relação entre uma molécula e um átomo?
. (atom image by Brett Bouwer from Fotolia.com)

Toda matéria é um agrupamento maciço de moléculas. Estas são uma união de dois ou mais átomos, que são a unidade mais básica da matéria física. Cada um deles recebe um peso diferente, baseado no número de prótons e nêutrons no núcleo e de elétrons na nuvem que o envolve. A mesma força eletromagnética que mantém um único átomo coeso pode também unir dois ou mais átomos para compor uma molécula, enquanto que várias delas se juntam para formar a matéria.

Outras pessoas estão lendo

Átomos

Átomos, os "blocos de construção" básicos da vida, são compostos de três partículas: nêutrons, prótons e elétrons. A maior parte da massa do átomo se encontra no núcleo, em seu centro, composto por prótons e nêutrons, enquanto que os elétrons formam uma nuvem na área do lado de fora do núcleo. Prótons possuem carga positiva, enquanto que elétrons são carregados negativamente e os nêutrons são neutros. O peso atômico de um átomo é determinado pelo número de prótons e nêutrons, enquanto que seu número atômico é igual apenas à quantidade de prótons presentes. Enquanto os elétrons podem variar (como no caso de íons, átomos que ganharam ou perderam elétrons) e os nêutrons podem não estar presentes (como nos átomos de hidrogênio, que não os possuem), o número de prótons num átomo nunca muda. Como elétrons podem ser adquiridos ou perdidos, e os nêutrons podem não existir, os elementos são identificados pelo número atômico, pois o número de prótons é constante. A tabela periódica dos elementos é um quadro que mostra todos os elementos cuja existência é conhecida, dispostos parcialmente de acordo com o número. O primeiro e mais simples elemento, hidrogênio, com apenas um próton e um elétron, tem o número atômico um, enquanto que elementos maiores, como o rádio, de número 88, são dispostos pela ordem do seu número de prótons.

Moléculas

Moléculas são a combinação de dois ou mais átomos, formando uma substância específica. Talvez as mais conhecidas combinações sejam a água (H2O), dióxido de carbono (CO2) e oxigênio (O2 ou, mais precisamente, dioxigênio). A fórmula química da molécula (como H2O) mostra os átomos específicos que a compõem, bem como quanto de cada elemento pode ser encontrado. No caso da água (H2O), há dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio em cada uma das moléculas de água. Se a molécula perdesse um desses átomos, o composto deixaria de ser água.

Ligações

As moléculas se mantêm coesas porque as partículas positivas e negativas do átomo (prótons e elétrons, respectivamente) atraem-se umas às outras. Isso recebe o nome de ligações químicas. Cada molécula tem uma extremidade positiva e uma negativa, como as de uma pilha, que as unem a outras moléculas para criar a substância em questão. No caso da água, os átomos de oxigênio, de carga positiva, são atraídos ao átomo de hidrogênio, de carga negativa, formando uma ligação de hidrogênio.

Compostos

Compostos são uma combinação de mais de um elemento, como por exemplo hidrogênio e oxigênio (água) ou sódio e cloro (sal). Embora existam apenas 118 elementos conhecidos, a combinação e sequência específicas de átomos dá origem a uma quantidade infinita de possibilidades. Por exemplo, o composto químico etanol, comumente conhecido como álcool, possui a fórmula química C2H5OH. Embora haja seis átomos de hidrogênio presentes, o último deles está ligado ao átomo de oxigênio. Trata-se, na verdade, da ligação de um átomo de carbono ao grupo hidroxila (OH), o que define qualquer composto orgânico como álcool, mas não especificamente como etanol.

Elementos simples

Embora algumas substâncias possam consistir de apenas um elemento, a quantidade dele também diferencia diferentes substâncias. O oxigênio de que seres humanos e outros animais necessitam é a combinação de dois átomos de oxigênio (O2). Entretanto, três átomos de oxigênio (O3) formam a substância ozônio, que é parte essencial da atmosfera terrestre, mas pode ser tóxico para a vida orgânica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível