Requisitos para a armazenagem de tambor contendo resíduo perigoso

Escrito por charles calmbacher | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Requisitos para a armazenagem de tambor contendo resíduo perigoso
A armazenagem correta de tambores é uma parte importante da gestão de resíduo perigoso (chemical waste image by Antonio Oquias from Fotolia.com)

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA, sigla em inglês para Environmental Protection Agency) possui normas para a armazenagem de tambores contendo resíduos perigosos. Estas normas fazem parte da Lei de Recuperação e Conservação de Recursos (RCRA, sigla em inglês para Resource Conservation and Recovery Act), que regulamenta as instalações que fazem o tratamento, a armazenagem e o descarte de resíduo perigoso. A armazenagem adequada destes produtos é uma parte importante do sistema de rastreamento global usado por unidades que geram, tratam, armazenam, transportam e descartam os resíduos perigosos.

Outras pessoas estão lendo

Gestão de contêineres

Quando os resíduos não estiverem sendo colocados ou retirados, os tambores deverão estar sempre fechados. Eles devem ser manuseados de forma a evitar vazamentos, deteriorização ou liberação do resíduo perigoso. Os tambores contendo resíduos inflamáveis e reativos devem ser armazenados, no mínimo, a 15m do limite da propriedade da empresa. Os contêineres devem estar adequadamente identificados e não devem conter ferrugem e corrosão. Os tambores devem ser empilhados em até 2 colunas de altura. E deve haver espaço suficiente entre as colunas para permitir a livre circulação entre eles.

Identificação e rotulagem

Todos os tambores devem ter rótulos com a frase "Resíduo Perigoso". Este rótulo deve conter uma data de início da coleta. Os tambores devem ser adequadamente identificados, conforme as normas de transporte do Departamento de Transporte Americano (DOT, sigla em inglês para Department of Transportation). Os contêineres também devem ter identificações e descrições apropriadas, que atendam aos critérios de comunicação do risco (Hazcom, sigla em inglês para Hazard Communication) da Administração de Segurança e Saúde Ocupacional (OSHA, sigla para Occupational Safety and Health Administration).

Acúmulo satélite

O resíduo é coletado no ponto em que é gerado. Cada contêiner usado para a coleta satélite deve estar rotulado como resíduo perigoso e estar sob a responsabilidade de um funcionário que trabalha no ponto de geração. A área de acúmulo satélite deve acumular no máximo 208l de resíduos. Ao atingir esta capacidade, todos os contêineres ou tambores usados para consolidar o resíduo gerado em cada local satélite deverão ser identificados com uma data de início da coleta.

Inspeção de armazenagem

As áreas de armazenagem de tambor contendo resíduo perigoso devem ser inspecionadas, no mínimo, uma vez por semana. As conclusões desta inspeção deverão ser anotadas em um registro. O registro deve mencionar o nome do inspetor, a data e o horário da inspeção, as conclusões, bem como todas as ações corretivas tomadas. Os registros devem ser armazenados por, no mínimo, 3 anos. As inspeções devem incluir uma análise crítica da condição do tambor, uma inspeção dos rótulos e uma observação sobre qualquer vazamento existente.

Contenção de vazamento e derramamento

Uma contenção secundária deve ser utilizada, se a quantidade de resíduo perigoso acumulada for superior a 208l. Ela deve ser capaz de conter a quantidade excedente ou 10% do volume total de resíduo ou 100% da capacidade do maior contêiner existente na área de armazenagem. A área de contenção secundária deve armazenar apenas resíduos compatíveis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível