Como restaurar uma coluna C18

Escrito por sean lancaster | Traduzido por fernanda m. blauvelt
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como restaurar uma coluna C18
Restaure a coluna C18 da CLAE (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

A cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) é uma ferramenta usada para separação de substâncias de uma mistura. A separação e a identificação de determinados produtos químicos ocorre principalmente na coluna cromatográfica do sistema. Muitos tipos de coluna estão disponíveis para a CLAE, e cada uma é usada para um tipo específico de análise. A coluna C18 é a apolar mais forte geralmente usada. Após o uso contínuo por um período prolongado de tempo, a taxa de fluidez do solvente através dela decai e aumenta o tempo da análise. Uma outra causa da diminuição do tempo de análise é ter amostras que deixam pequenas quantidades de substâncias químicas no material da coluna, reduzindo a capacidade de separá-las. A restauração de sua superfície pode ser feita tratando o material com uma série de solventes específicos para limpá-la de qualquer amostra que resta e revitalizar o material de apoio.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Água grau CLAE
  • Metanol grau CLAE
  • Isopropanol grau CLAE
  • Hexano grau CLAE
  • Diclorometano grau CLAE
  • Fase reversa padrão

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Retire a coluna C18 da direção do fluxo e coloque-a na direção oposta. Fazer o solvente voltar através dela irá aliviar o efeito de acumulação que ocorre com o tempo. Deve-se tomar cuidado para não deixar muito material acumulado no final da coluna. Algumas fábricas usam uma malha maior na ponta de cima para que, quando o fluxo mudar de direção, a malha esteja na posição abaixo. Esse método de restauração se chama reversão de fluxo. Para prevenir que o acúmulo flua ao detector do sistema e possivelmente cause uma obstrução, permita que ele funcione sem o detector conectado e direcione o fluxo da coluna para o descarte.

  2. 2

    Coloque o tubo de passagem de solvente em uma série de solventes para ocorrer a eluição de qualquer composto retido na coluna na direção oposta. Esses solventes variam em suas características hidrofílicas. Variando-os, você irá eluir compostos de natureza hidrofílica igualmente diversificados. Use 50 ml de cada um dos seguintes solventes, sucessivamente: água (se você estiver usando um tampão), metanol, isopropanol, diclorometano, hexano, diclorometano e isopropanol.

  3. 3

    Recoloque a coluna na direção correta e faça seu solvente fluir através dela. Use pelo menos 75 ml para lavá-la antes de proceder. Faça um teste com um padrão que você utilizou quando ela era nova e confira os resultados. Preste atenção ao chegar nos pontos máximos de retenção e no tempo total de análise. O grau em que esses atributos se igualarem ao teste inicial quando ela ainda era nova indicará o grau em que a coluna foi restaurada. Se os resultados não forem satisfatórios, substitua a coluna por uma nova e jogue a antiga fora.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível