O que significa a monarquia dual?

Escrito por michael e carpenter | Traduzido por débora sousa
O que significa a monarquia dual?
A Primeira Guerra Mundial trouxe um fim à monarquia dual da Áustria-Hungria (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A monarquia dual ocorre quando um monarca governa dois reinos separados. O termo é normalmente aplicado ao império austro-húngaro, que existiu de 1867 até 1918. Durante esse tempo, os governantes de Habsburgo governaram os povos austríacos e húngaros.

Formação

A formação da monarquia dual austro-húngara ocorreu em 1867, como resultado da perda dos austríacos da guerra Austro-Prussiana, em 1866, e de um desejo da Hungria de conquistar a independência. O acordo estipulou que um líder comum — o governante Habsburgo — reinaria sobre os dois países. Esse acordo criou dois estados separados, a Cisleitânia e a Transleitânia, que operavam em sua maior parte de forma autônoma um do outro.

Governança compartilhada

Embora os dois estados de Cisleitânia e Transleitânia tivessem mantido seus próprios costumes e tivessem seus próprios parlamentos para criar leis, a monarquia dual tinha um gabinete comum que lidava com as relações exteriores, a defesa e as finanças comuns. O Estado usou uma moeda comum que foi aceita em toda a Áustria-Hungria. Os dois parlamentos também elegeram os delegados que serviam para discutir outros assuntos comuns entre os dois estados. O gabinete comum tratava de todas as questões trazidas pelos delegados e também era responsável pelo governante de Habsburgo.

Problemas

Um dos problemas significativos enfrentados pelo governo Austro-Húngaro foi a grande variedade de nacionalidades presentes dentro das fronteiras do país. Havia quatro principais nacionalidades, incluindo alemães, húngaros, eslavos e russos. Os húngaros e alemães eram os principais poderes dominantes dentro do país. Junto com as quatro nacionalidades principais, havia muitos grupos menores, que se dedicaram a seus costumes e crenças. O problema da nacionalidade e das alianças foi uma das razões pelas quais o país foi separado no final da Primeira Guerra Mundial.

Fim da monarquia dual

Com o início da guerra pelo assassinato de Francisco Ferdinando, as forças Austro-Húngaras entraram na guerra ao lado dos alemães. No entanto, muitos dos grupos de nacionalidade dentro do país se juntaram aos Aliados, como os checos. Outros países como a Itália e a Romênia, que tinham partes de sua população presentes na Áustria-Hungria, também se juntaram aos Aliados. Com o fim da Primeira Guerra Mundial, o Tratado de Versalhes e outros acordos determinaram como as fronteiras do país seriam divididas. A Checoslováquia foi criada a partir desses tratados.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível