O que significa é SUV em uma tomografia?

Escrito por mary bauer Google | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que significa é SUV em uma tomografia?
Os PET scans são exames relativamente novos comparados às outras técnicas de imagem (knee X-ray image by JASON WINTER from Fotolia.com)

As células cancerígenas se multiplicam mais rapidamente do que as normais, e por isso são mais ativas. Um exame de tomografia por emissão de pósitrons (PET, sigla em inglês para Positron Emission Tomography) cria imagens da atividade das células, usando como medida o valor padronizado de captação (SUV, sigla em inglês para Standardized Uptake Value). O SUV descreve o nível de atividade em um ponto específico, comparado a uma atividade em qualquer outro lugar no corpo. Uma leitura de SUV de 1 corresponde à linha de base ou a uma atividade celular normal. Já um resultado de SUV de 2,5 ou superior pode indicar atividade de câncer metastático, mas outros fatores podem provocar leituras acima do normal.

Outras pessoas estão lendo

Conceitos e características

Em uma tomografia (PET), o paciente recebe uma injeção contendo um marcador radioativo, normalmente um tipo de glicose, que será absorvido pelas células. Para que o marcador possa circular pelo corpo e alimentar as células, o paciente deve ficar parado. Uma câmera especial obtém imagens do corpo, e as áreas nas quais as células são mais ativas aparecem na cor clara ou como pontos "quentes". A leitura do SUV calculada pelo médico radiologista descreve o nível da atividade em cada ponto quente.

Usos

Os exames PET são úteis para detectar doenças e lesões existentes no corpo. Leituras elevadas de SUV podem indicar a formação ou a propagação de tumores cancerígenos, especialmente os linfomas, o câncer de pulmão, o de cólon e o de próstata, bem como o câncer de cabeça e o de pescoço. Estas leituras também fornecem dados valiosos sobre o fluxo sanguíneo e a atividade cerebral. E estas informações ajudam os médicos a detectarem doenças da artéria coronária, danos causados ao coração e distúrbios neurológicos tais como a epilepsia, a doença de Parkinson, de Alzheimer, de Huntington e a esclerose múltipla.

Vantagens

Outras técnicas de imagem tais como os raios-X, a tomografia computadorizada (TC) e a ressonância magnética (RM) realizam a medição da densidade. O exame PET é a única ferramenta que identifica as alterações químicas e metabólicas. Esta atividade celular elevada ocorre antes de haver alterações anatômicas na densidade. Portanto, as leituras de SUV que indicam uma atividade biológica aumentada permitem a detecção precoce de câncer e de outras doenças, incluindo a doença de Alzheimer. Os exames PET também podem evitar que seja necessário realizar técnicas cirúrgicas invasivas, que às vezes são usadas para obtenção de diagnósticos.

Limitações

As medições do SUV são um cálculo que leva em consideração a absorção do marcador radioativo, em comparação ao tempo transcorrido e ao peso corpóreo do paciente. Esta fórmula pode ser alterada por vários fatores, incluindo tratamentos recentes de quimioterapia, níveis de glicose não-controlados (para o caso de paciente portador de diabetes), baixo peso corpóreo, período de jejum antes do teste, bem como a capacidade de o paciente permanecer parado enquanto o exame é realizado. A presença de inflamação e infecção também pode provocar leituras de falsos índices elevados de SUV.

Considerações

Os exames PET são mais caros do que outros tipos de ferramentas de diagnóstico e sua disponibilidade é limitada. Em virtude dos vários fatores que podem causar leituras incorretas, os médicos geralmente solicitam o PET juntamente com outros exames, tais como tomografias ou biópsias. Além disso, as seguradoras médicas, limitam as condições nas quais irão pagar pelos exames PET.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível