Qual o significado da linguagem coloquial no inglês?

Escrito por carmen russell | Traduzido por leticia vitória
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual o significado da linguagem coloquial no inglês?
A linguagem coloquial é frequentemente usada entre pessoas que estão mais familiarizadas umas com as outras (women conversing image by Bionic Media from Fotolia.com)

A linguagem coloquial se refere a escolha de vocabulário e a gramática que as pessoas usam para falar umas com as outras de forma informal, geralmente entre pessoas que estão mais familiarizadas ou em situações que não exigem um vocabulário elevado. É diferenciada da linguagem usada em cenários mais formais, como nos locais de trabalho. Coloquialismos são expressões particulares identificáveis que são usadas no discurso informal. Muitos linguistas fazem mais diferenciações entre coloquialismos e gírias.

Outras pessoas estão lendo

História

Existe um afastamento entre o discurso formal e informal quase desde que a linguagem existe, particularmente depois do advento da linguagem escrita, que era inicialmente usada em correspondências, nos negócios e em procedimentos legais. Os aristocratas também adotaram uma linguagem mais elitista, também como forma de se diferenciar dos plebeus, que mais provavelmente usavam coloquialismos em suas interações.

Desenvolvimento

O inglês, como a maioria das línguas, desenvolveu vários níveis entre a linguagem coloquial e formal. Esses níveis se desenvolveram de inúmeras formas. Por exemplo, durante quase 300 anos depois da invasão normanda no Reino Unido, por exemplo, o francês continuou sendo a língua oficial para procedimentos da corte, considerado um dos mais altos níveis de linguagem formal. Como resultado, o inglês ainda retém uma variedade de termos derivados do francês como "property" (propriedade), "estate" (bens), "lease" (arrendamento) e "executor" (executor). Enquanto isso, o inglês formal continuou a ser usado em outras interações, como entre comerciantes, e isso podia ser diferenciado da linguagem usada dentro do lar.

Propósitos

Os coloquialismos servem a dois propósitos: de eficiência e de mostrar familiaridade entre o falante e o ouvinte. Por exemplo, falantes modernos de inglês frequentemente usam contrações como uma maneira mais rápida de articular um ponto de vista. Uma maneira de expressar proximidade e familiaridade entre amigos é dizer "E aí?" ao invés de "Como vai?" ou o mais formal "Como vai você?". Os coloquialismos podem ser encontrados também nas mudanças de vocabulário, como no uso de diminuições de palavras.

Exemplos de línguas estrangeiras

Algumas línguas tem níveis específicos entre o formal e o coloquial, que possui regras de gramática e uso do vocabulário separados. Por exemplo, o javanês — língua falada na ilha de Java na Indonésia — tem três níveis distintos chamados de "Krama", "Madya" e "Ngoko". "Krama" é uma forma extremamente formal usada em procedimentos oficiais e por empregados quando vão falar com seus chefes, por exemplo. "Madya" não é considerado nem formal nem coloquial e pode ser usada por estranhos na rua. "Ngoko" é considerado informal e inclui linguagem coloquial.

Gírias e dialetos

Muitos linguistas diferenciam linguagem coloquial de gírias e outros dialetos da linguagem. A gíria é uma escolha particular de vocabulário e gramática usada por um subgrupo dentro de uma sociedade, diferente da linguagem coloquial, que ainda é considerada um discurso padrão e é usada pela maioria das pessoas dentro de um grupo de linguagem. Ainda assim, alguns coloquialismos podem ser relacionados com as gírias. Os dialetos são formas separadas de uma linguagem relacionadas a um grupo, como aqueles vivendo em uma região em particular.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível